terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Atraso de Ronaldinho evidencia guerra interna com Luxemburgo

Isolado, Luxemburgo precisa de uma vitória nesta quarta, sobre o Potosí, pela primeira fase da Libertadores


Atraso de Ronaldinho pôde ser constatado pois Luxemburgo abriu
o treino mais cedo (Foto: Flaimagem)
A relação entre Vanderlei Luxemburgo e Ronaldinho virou um verdadeiro jogo de xadrez, repleto de cenas de bastidores. No último episódio, o atraso do meia-atacante para o treinamento de segunda-feira, realizado no CT do Ninho do Urubu, mais uma vez chamou a atenção. Foi outra mexida de peça do técnico, que vive momentos turbulentos e conflitantes dentro do clube.

Inexplicavelmente, o treinador abriu o treino do Flamengo à imprensa uma hora antes do normal. Luxemburgo gosta de fazer treinos, parcialmente ou totalmente fechados às vésperas dos jogos. Nesta segunda, no dia do atraso do "desafeto" Ronaldinho, decidiu fazer uma concessão e abrir o treino mais cedo.

Os jornalistas puderam flagrar o atraso do atleta e a cena em que Ronaldinho dá um beijo no treinador. Não se sabe se foi um pedido de desculpa ou um fato irônico. Recentemente, o camisa 10 disse a amigos que o treinador estaria sem clima e que a saída seria melhor para o Flamengo.

O treinador, ciente que Ronaldinho teria que se desculpar pelo atraso, pode ter aberto o treino propositalmente para tirar proveito do momento e ganhar munição na guerra interna no Flamengo.

Luxemburgo tem problemas de relacionamento com alguns jogadores e tem como maior desafeto o vice-presidente de finanças do clube, Michel Levy, com quem às vezes troca farpas publicamente. Levy mexeu a peça do tabuleiro ao capitanear a contratação de Vagner Love, e posar para fotos e entrevistas colado e ao lado do novo contratado do clube.

Isolado, Luxemburgo precisa de uma vitória nesta quarta, sobre o Potosí, pela primeira fase da Libertadores e garantir a vaga na fase de grupos para ter uma sobrevida. Ele já avisou que não abre mão da multa rescisória de R$ 4 milhões.

Essa é mais uma manobra de Luxemburgo, que sabe das dificuldades financeiras do clube e o peso da eventual dívida. O ato final pode ocorrer nesta quarta. Após perder por 2 a 1 para os bolivianos, fora de casa, o Flamengo precisa vencer nesta quarta, no Engenhão, por 1 a 0 ou por dois gols de diferença, para ir à fase de grupos do torneio continental. 




Fonte: Terra

Balanço parcial de matrícula registra sobra de vagas na Ufal

Reitor chama a atenção para último dia de inscrição na lista de espera do SiSU


O balanço parcial sobre as matrículas da segunda chamada do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) registrou sobra de vagas em vários cursos da Universidade Federal de Alagoas, principalmente no Campus do Sertão, em Delmiro Gouveia e Santana do Ipanema. Em Maceió, até o meio-dia desta terça (31), 36 classificados deixaram de se matricular em Direito diurno; 28, em Educação Física e 24, em Psicologia. Mas o processo continua até às 21 h, por isso, o resultado dessa etapa será divulgado nesta quarta-feira, 1º de fevereiro.

O reitor Eurico Lôbo lembra que o processo não está concluído e essas vagas deverão ser preenchidas. Após essa etapa da segunda chamada, os candidatos terão chance de continuar concorrendo às vagas da Ufal. “Para isso, o candidato tem de manifestar interesse em participar da lista de espera, disponível no site do SiSU, até amanhã (1º de fevereiro). Só com a inscrição será possível continuar concorrendo às vagas na universidade”, alertou.

Como funciona a lista de espera

Os candidatos não selecionados na primeira e na segunda chamadas, podem se inscrever na lista de espera, aberta até esta quarta-feira, 1º. No entanto, os interessados só poderão concorrer na primeira opção de vaga. Por exemplo: o candidato colocou duas opções de curso, mas só concorrerá à primeira delas.

Para participar, o interessado deverá acessar o site (http://sisu.mec.gov.br/) e, em seu Boletim de Acompanhamento, clicar no botão correspondente à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu. É importante se certificar que a manifestação foi realizada. Ao finalizar, o sistema emitirá uma mensagem confirmando a inscrição.




Fonte: Assessoria

Barra de Stº Antônio: sessão da Câmara termina com agressões

Presidente diz que foi atingido com um soco ao tentar filmar sessão paralela, que seria realizada por vereadores da oposição


A sessão extraordinária que seria realizada, na manhã desta terça-feira (31), para a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício financeiro de 2012, no município de Barra de Santo Antônio – distante 38 km de Maceió –, acabou em troca de agressões físicas entre vereadores daquela cidade. Isso porque o presidente da Câmara, vereador Marcos Rios (PRTB), que convocou os ‘colegas’ de parlamento, teria se deparado com uma sessão paralela que, segundo Rios, fora convocada pelo vice-presidente e desafeto político, o vereador Márcio Bonfim (PMN).

Insatisfeito com a atitude do vereador, o presidente decidiu filmar os trabalhos para denunciar o que seria uma afronta ao regimento interno da Casa quando foi surpreendido pelo vereador Hélio Almeida (PSDB), outro que faz oposição ao chefe do Legislativo, tendo a câmera que utilizava arrancada de suas mãos. Com a confusão, a votação da LOA foi novamente adiada, sob o risco de a Prefeitura daquela cidade, sem orçamento, atrasar o pagamento dos salários dos servidores relativo a janeiro.

Marcos Rios – que chegou a ser afastado da presidência, por decisão da desembargadora Elizabeth Carvalho, acusado de falsificar a assinatura do tesoureiro da Câmara em cheques emitidos pela Câmara – prestou queixa na delegacia. Hélio Almeida, por sua vez, também se dirigiu ao prédio do 19º Distrito Policial, alegando que reagiu somente porque fora agredido com um soco.

O presidente da Câmara, ao deixar o plenário, exibia a camisa rasgada, além do paletó com manchas que seriam de fezes, atiradas em sua direção, segundo o vereador, por um dos opositores – seis dos nove vereadores que formam o Legislativo criaram comissão para investigar o suposto desvio de verba, que já teria alcançado os R$ 100 mil em quase três anos de mandato, já que Marcos Rios foi reeleito presidente, conquistando mais um biênio à frente da Mesa Diretora.

Já na tarde desta terça, Marcos Rios esteve na redação do portal Gazetaweb, onde relatou a situação vivenciada no final da manhã. Ainda com a roupa rasgada durante o incidente, ele voltou a negar a acusação de que teria falsificado as assinaturas, garantindo que, na verdade, a insatisfação por parte do vice-presidente seria em virtude do fato de o mesmo ter recebido o pagamento de salário adiantado, sendo que o vereador - segundo Marcos Rios - afirmara que a decisão foi proferida de forma irregular, dando início ao desentendimento.

"Apenais alertei aos colegas de parlamento que aquela sessão não teria validade por infringir o regimento. Foi quando fui agredido. Eu não reagi em nenhum momento e voltei a ser agredido pelo vereador Hélio quando eu repassava a minha versão para o escrivão da delegacia", reforçou o presidente da Câmara, revelando ainda que dizera exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Maceió. 

Outra acusação

Marcos Rios também chegou a ser condenado a vinte anos de reclusão por homicídio triplamente qualificado. Ele foi apontado como o autor intelectual do assassinato do ex-vereador de Jacaré dos Homens Josenildo Silva, morto com 12 tiros, em junho de 2008, na Barra de Santo Antônio, onde trabalhava como taxista.

À época, Marcos Rios era presidente da associação de taxistas daquele município, da qual Jorge era filiado. A vítima, segundo a polícia, descobrira que Rios estava falsificando alvarás de licença para que falsos taxistas pudessem comprar carros com os descontos destinados à categoria, comercializando-os por cerca de R$ 3 mil cada. 

O vereador chegou a passar 60 dias presos pelo crime, mas, por força de um habeas corpus, passou a aguardar o julgamento em liberdade.






Fonte: Gazeta Web

Loco Abreu diz que vai ajudar Túlio Maravilha a fazer o gol 1000


Atual atacante do Botafogo diz que vai combinar com Herrera para Túlio bater pênaltis e conseguir essa marca rápido
dolo do Botafogo na década de noventa, quando o clube foi campeão brasileiro, o atacante Túlio Maravilha ganhou o apoio do atacante Loco Abreu para alcançar o milésimo gol na carreira. Artilheiro e conhecido como goleador em 1995, o atacante, atualmente no CSE de Alagoas, poderá contar com a ajuda do uruguaio na reta final da perseguição pela marca.

“Acho legal porque ele continua desfrutando do futebol, continua fazendo gols e pode conseguir uma marca expressiva. Vamos torcer para ele e com certeza vai sair esse gol aqui no Botafogo. Eu e Herrera vamos combinar de deixar ele bater pênaltis para conseguir essa marca rápido”, disse El Loco.

Aos 40 anos, Túlio Maravilha contabiliza 978 gols em sua carreira e já revelou que pretende alcançar o milésimo gol vestindo a camisa do Botafogo.

Já Loco Abreu completou, aos 35 anos, a marca de 600 partidas na carreira, além de 90 com a camisa do Botafogo, com o empate em 0 a 0 com o Nova Iguaçu no final de semana. O time alvinegro volta a campo nesta quinta-feira, às 17h, em Conselheiro Galvão, para enfrentar o Madureira, pela terceira rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Estadual.

Em relação a recuperação do time na Taça Guanabara após a perda de dois importantes pontos na segunda rodada, ele disse já estar pensando no clássico contra o Flamengo, no próximo sábado, pela quarta rodada. O time da Gávea também empatou na última rodada pelo Grupo A, com o Macaé, em 0 a 0.

“É inevitável pensar nos clássicos. São jogos especiais. Mas não podemos deixar de respeitar o Madureira. Temos que conseguir esses três pontos na quinta-feira e depois conseguir no mínimo um empate com o Flamengo”, encerrou.

Botafogo e Madureira fizeram a final do Estadual de 2005, após o Alvinegro superar o América do técnico Jorginho (ex-jogador da seleção tetracampeã mundial) na Taça Guanabara e o Tricolor Suburbano vencer o Americano na final da Taça Rio.




Fonte: Uol 

Dólar recua mais de 6% em janeiro

Moeda norte-americana fechou a R$ 1,7471 para venda, queda de 0,13%. No primeiro mês de 2012, cotação da moeda teve desvalorização de 6,5%


Depois de um dia de volatilidade, o dólar comercial acabou fechando em leve queda na última sessão de janeiro de 2012, acumulando, no mês, queda superior a 6%.

A moeda norte-americana fechou cotada a R$ 1,7471 para venda, baixa de 0,13%.

Ao longo deste primeiro mês do ano – em que recuou em 14 dos 22 dias em que houve operações de câmbio – o dólar acumulou queda de 6,5% em relação ao real.




Fonte: G1

Governo quer enquadrar motoristas na Lei Seca mesmo sem bafômetro

De acordo com ministro, governo discute com Congresso mudar Lei Seca. Quem deseja provar que não bebeu terá de recorrer ao bafômetro, disse


O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta terça-feira (31) que o governo federal estuda com o Congresso Nacional modificar a Lei Seca de forma que os motoristas com sinais de embriaguez possam ser enquadrados mesmo sem fazerem o teste do bafômetro. Segundo Cardozo, o Ministério da Justiça procura desenhar uma “alternativa que possa ser aprovada rapidamente” pelo Congresso a fim de se “aperfeiçoar a lei”.

De acordo com o ministro, o estado de embriaguez poderia ser “provado por quaisquer das provas emitidas em estado de direito, como testemunha, filmagens e outras”.

O governo quer retirar o limite de teor alcoólico permitido atualmente. O motorista que deseje provar que não bebeu terá de se submeter ao bafômetro, o que “inverte a lógica da lei”, segundo o ministro.

“Não vamos colocar a dosagem limite como regra de demonstração. A ideia é dizer que aquele que dirigir embriagado incorrerá em crime. Isso pode ser provado por quaisquer provas emitidas em direito. E claro, a pessoa que quiser demonstrar às autoridades policiais que não está embriagado terá o direito de fazer o teste do bafômetro provando que não está embriagado. Ou seja, inverter a lógica da lei”, explicou Cardozo.

A intenção é eliminar a sensação de impunidade, disse o ministro. Atualmente, motoristas podem optar por não se submeterem ao teste do bafômetro porque a Constituição Federal prevê que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo.

“A lei é boa, mas é necessário superar problemas que possam alimentar a sensação de impunidade. A ideia nossa é modificar a lei para que a sensação de impunidade que volta novamente fazer com que as pessoas se sintam livres para beber e dirigir possa ser combatida”, disse.

Segundo Cardozo, o Ministério da Justiça procura elaborar um texto em conjunto com os parlamentares que possa ser consensual tanto na Câmara quanto no Senado. Os senadores aprovaram em novembro um projeto de lei que deixou em aberto a gradação alcoólica máxima permitida. O texto seguiu para a Câmara.



Fonte: G1

Site teve sobrecarga de acessos, diz Bradesco

Alguns clientes não conseguiram entrar na página na 1ª tentativa, diz diretor. Banco não confirmou se demanda fora do comum foi ação de hackers


O canal de internet banking do Bradesco recebeu mais do que o dobro da quantidade usual de acessos na manhã desta terça-feira (31), o que causou lentidão e fez com que alguns clientes não conseguissem entrar na página na primeira tentativa, disse nesta tarde o diretor-vice-presidente da instituição Aurélio Conrado Boni.

Boni não confirmou, contudo, se a demanda fora do comum foi uma ação de hackers, apesar de o grupo hacker Anonymous ter assumido a autoria do ataque ao site do banco. Em mensagem publicada no Twitter, eles afirmam que o "alvo foi atingido" e que o site bradesco.com.br "está à deriva".

“Esse assunto é delicado. O que percebemos aqui no Bradesco, no nosso canal de internet banking (...), é que por volta das 10h tivemos uma grande quantidade de acesso, que é acima dos limites. Trabalhamos com uma quantidade de 42% de utilização e ela chegou aos 100%. Isso provocou uma intermitência entre dez horas e pouco até o meio dia, depois normalizou totalmente”, explicou.

Apesar de não confirmar se foi um ataque ou não, o diretor disse que a sobrecarga não é normal. "O que a gente nota é que não é comum. Alguma atividade foi realizada através dos acessos que chegou nesse ponto (...). O número de acessos foi acima do dobro da nossa normalidade."

De acordo com ele, a quantidade de transações por meio do internet banking do Bradesco chega a 5 milhões por dia, considerando todo tipo de consulta, como a saldos e estratos.

O diretor ressalvou que a sobrecarga de acessos aconteceu apenas na página inicial do site do banco. “Depois que o cliente passava por essa página inicial, o internet banking respondia normalmente. É como se tivesse uma fila, e essa fila ficou enorme. A gente não caracterizou que o site ficou fora do ar, só que existiu uma lentidão mais forte em alguns momentos”, afirmou.

De acordo com Boni, o fato acabou por prejudicar o cliente que usa bastante o internet banking, lembrando, contudo, que há outros canais.

O diretor afirmou que o banco possui uma série de softwares de prevenção contra a grande quantidade de acessos. “Cada acesso tem um endereço. Nossos softwares indicam se tem muitos acessos de um mesmo endereço e ele é retirado do ar." Boni afirmou que, nesta manhã, alguns desses endereços foram identificados e retirados. Ele não informou, contudo, se eram clientes ou não.

Prevenção

Boni não descartou que outra grande quantidade de acessos como a de hoje aconteça novamente, mas garantiu que o banco possui uma “equipe competente” que trabalha para suportar essa quantidade de tráfego. De acordo com ele, o banco é atendido por três operadoras diferentes que podem minimizar o excesso de acessos.




Fonte: G1

Rubinho pilota pela primeira vez um carro da Indy e nega acerto

Jimmy Vasser, dono da equipe, ficou impressionado com o bom desempenho do brasileiro e deixou o futuro do piloto em aberto


Após pilotar o novo carro da KV, da Fórmula Indy, nesta segunda-feira, na cidade de Sebring (EUA), Rubens Barrichello se mostrou muito bem no testes, ficando apenas 0s14 atrás de seu compatriota Tony Kanaan. O brasileiro se adaptou de forma rápida à categoria norte-americana.

"Eu completei apenas algumas poucas voltas, mas não me pareceu diferente ou estranho. Não é bom ir muito longe nesse momento, os motores são diferentes do que eu estou acostumado, mas os freios de carbono e coisas como mudar a marcha na mão são algo que eu já conhecia. No geral, é uma mudança interessante para mim. Por agora, eu só estou vendo como tudo isso se comporta", disse Rubinho.

Jimmy Vasser, dono da equipe, ficou impressionado com o bom desempenho de Barrichello e deixou o futuro do piloto em aberto: "Ele está aqui para dois dias de treinos e acho que já podemos dizer que vamos aprender muito com ele sobre acerto e tudo mais. Você pode perceber que aqui será o lugar dele".

Logo depois de completar o primeiro dia de testes em Sebring, o brasileiro mais uma vez negou que tenha acertado para correr na Indy nesta temporada. Ruben disse que os testes só ocorreram pelo convite de seu amigo Tony Kanaan e são para ajudar no desenvolvimento da equipe.

"Eu vim aqui como um convite do meu irmão, Tony, e estou aproveitando esse tempo com ele na pista e com o carro novo. Mas, por enquanto, estou aqui apenas para ajudar o time e me divertir. Eu não tenho ideia de onde podemos chegar, nada", relatou à agência de notícias AP.

Apesar de negar o acerto, Rubinho já declarou ao jornal O Estado de S. Paulo, no último fim de semana, que não descarta correr na categoria. "Eu sempre quis testar um carro da Indy. Eu amo velocidade, então é natural que eu tente. Como não tenho contrato com ninguém, nada pode me impedir de testar", disse. "Eu estou indo para esse teste com a mente aberta. Se eu sentir a mesma paixão que sempre tive como piloto, então por que não? Eu amo correr", finalizou. 




Fonte: Gazeta Espotiva

Judoca alagoano renasce nos tatames após transplante de rim

Bruno Cunha de 21 anos volta a lutar no meio do ano depois de doença grave


O judoca Bruno Cunha, de 21 anos, deve voltar a lutar no meio do ano após meses de inatividade. Só que o drama das lesões, comum a todos os esportistas, foi muito mais sério no caso dele. No auge de sua curta carreira, ele recebeu a notícia de que sofria com uma grave insuficiência renal e precisou de um transplante emergencial para sobreviver e voltar a competir em alto nível.

A história foi uma surpresa fulminante para Bruno. O alagoano estava em suas primeiras competições pela seleção brasileira quando viu sangue em sua urina. Ele procurou o médico da CBJ (Confederação Brasileira de Judô) e foi consultar-se com especialistas.

Depois um intervalo de poucos dias da sua última competição, ele recebeu a notícia de que tinha insuficiência renal em um estágio grave, que deveria abandonar o judô e que ficaria estéril. “A notícia veio no mesmo dia em que eu recebi a convocação para a Universíade [competição que reúne os melhores atletas universitários do mundo]. Foi muito triste, porque a médica não me preparou para nada. Deu a notícia de uma vez”, disse Bruno.

Bruno tinha 10 mg/dl de creatinina no sangue. A substância indica a quantidade de sujeira no organismo e, por consequência, acusa a doença, que não apresenta sintomas. Uma pessoa normal tem no máximo 1,5 mg/dl, e os rins do atleta funcionavam com apenas 10% da capacidade.

O judoca procurou uma segunda opinião. O nefrologista dr. Eduardo Rocha manteve o diagnóstico grave de necessidade de transplante. Só que optou por um tratamento especial para que ele mantivesse as chances de voltar ao tatame.

“A partir do momento que ele teve diagnosticada a doença, o tratamento normal seria tê-lo colocado em hemodiálise. Só que começamos a prepará-lo para o transplante, porque abrir uma fístula no braço para a diálise acabaria com a carreira dele, já que a região não se recuperaria”, disse Eduardo Rocha.

Só que Bruno ainda teve de buscar um doador. Sua mãe se decepcionou ao saber que, ao contrário do que pensava, não tinha um tipo sanguíneo compatível com o filho. A salvação foi seu pai, Romeu Verçosa, de 42 anos, que foi de Alagoas até o Rio de Janeiro para saber se poderia ajudar o filho.

“Ele abriu o exame dele no consultório do médico. Quando ele viu que poderia doar, o olho dele encheu de lágrima e ele disse: ‘Filho, meu rim é teu’. Na hora todo mundo começou a chorar muito”, contou Bruno.

NOVO RIM FICA EM ÁREA ESTRATÉGICA PARA NÃO ATRAPALHAR NOS TATAMES

Eduardo Rocha, médico de Bruno, conta que o cirurgião José Figueiró optou por colocar o rim novo entre alguns músculos abdominais.

Desta forma, ele não vai interferir no desempenho de Bruno nas lutas, que pode ser melhor do que era anteriormente com a doença.

Da descoberta da doença (em julho de 2011) ao transplante foram quatro meses de tensão. Após o procedimento ter sido bem sucedido, ele passou a projetar a carreira novamente. Judoca do Flamengo, Bruno superou a previsão inicial e voltou a fazer trabalhos físicos um mês e meio após o transplante.

Na última semana, ele entregou à CBJ os laudos médicos que o autorizam a voltar a sonhar com o futuro olímpico. Ele volta a competir regionalmente no meio do ano e espera que até dezembro possa lutar em torneios internacionais. O foco final está nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

“Quero ter sucesso para levar a campanha de doação de órgãos para onde eu for. Quando pensarem em transplante quero que lembrem do meu nome. Mais pessoas têm de doar órgãos. Isso salvou a minha vida”, disse Bruno, emocionado.

“O maior risco dele era morrer. O importante do caso do Bruno é que ele chame atenção para as pessoas sobre a doença. Há uma estimativa de que 20% da população brasileira sofra de doenças renais, mas nem todos sabem disso. Por isso é importante que as pessoas façam o teste da creatinina”, disse Eduardo Rocha.




Fonte: Uol

Após três anos, Receita Federal regulamenta lei dos sacoleiros

Validade começa em 8 de fevereiro, informou a Receita Federal. Limite anual de importação será de R$ 110 mil por empresa.


A Secretaria da Receita Federal publicou nesta terça-feira (31), no "Diário Oficial da União", a instrução normativa 1.245, que conclui a regulamentação da chamada lei dos sacoleiros, que foi aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro de 2008, e publicada em janeiro do ano seguinte.

Segundo o normativo, os sacoleiros poderão importar, anualmente, até R$ 110 mil em mercadorias para revenda no Brasil, sendo R$ 18 mil para o primeiro e segundo trimestres, e outros R$ 37 mil para o terceiro e quarto trimestres de cada ano. O regime, segundo o Fisco, será lançado em 8 de fevereiro próximo.

A regra estipula que os chamados sacoleiros terão uma alíquota única de 25%, paga à vista, sobre o preço de aquisição dos produtos, no ato do registro das importações. Atualmente, a tributação supera os 40%. A alíquota engloba os seguintes tributos: Imposto de Importação, Imposto Sobre Produtos Industrializados, Cofins-Importação e Contribuição para o PIS/Pasep-Importação.

Cadastro na Receita Federal 

Para poder usufruir dos benefícios da lei dos sacoleiros, as empresas têm de ser registradas na Receita Federal. O processo de cadastramento já está em curso. Com isso, poderão fazer compras em estabelecimentos no Paraguai cadastrados pelo Fisco.

Ingresso no Simples 

Somente poderá optar pelo Regime de Tributação Unificado (regime dos sacoleiros), a microempresa, optante do Simples Nacional, previamente habilitada pela Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Segundo o governo, a opção pelo RTU poderá ser exercida até o último dia útil do mês, produzindo efeitos a partir do primeiro dia do mês subseqüente ao da opção, e alcança todos os estabelecimentos da pessoa jurídica optante.

O que não pode ser importado 

De acordo com a norma, é vedada a importação de mercadorias que não sejam destinadas ao consumidor final, bem como de armas e munições, fogos de artifícios, explosivos, bebidas, inclusive alcoólicas, cigarros, veículos automotores em geral e embarcações de todo tipo, inclusive suas partes e peças, medicamentos, pneus, bens usados e bens com importação suspensa ou proibida no Brasil.




Fonte: G1

Anac reajusta tarifa de embarque em voos domésticos e internacionais

Tarifa para voos dentro do país sobe para até R$ 21,57. Reajuste começa a valer dentro de 45 dias, diz agência.


A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) anunciou nesta terça-feira (31) o reajuste das tarifas de embarque cobradas dos passageiros em voos domésticos e internacionais. O aumento será de 4,4%.

No caso de aeroportos categoria 1, mais movimentados, como Guarulhos, Congonhas(SP), Galeão, Santos Dumont (RJ), Confins (MG), Porto Alegre (RS) e Brasília, a tarifa doméstica (para voos dentro do país) passa dos atuais R$ 20,66 para R$ 21,57.

Já em aeroportos como Campinas (SP), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Teresina (PI) e João Pessoa (PB), que se enquadram na categoria 2, a tarifa, também para embarque doméstico, sobe de R$ 16,23 para R$ 16,94.

No caso dos voos internacionais, a tarifa de embarque sobe de R$ 36,57 para R$ 38,19, nos aeroportos de categoria 1, e dos atuais R$ 30,47 para R$ 31,82, naqueles de categoria 2. Os aeroportos só poderão aplicar o reajuste dentro de 45 dias, informou a agência.

'Fator X' reduz reajuste 

Junto com a autorização para os reajustes, a Anac também publicou na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União uma resolução que prevê a aplicação do chamado "fator X" no reajuste das tarifas. O "fator X" reduz o reajuste ao compartilhar com os passageiros os ganhos de produtividade esperados para o setor.

De acordo com a agência, a aplicação do "fator X" permitiu que o reajuste da tarifa anunciado nesta terça-feira caísse de 6,5% (inflação oficial apurada em 2011) para 4,4%




Fonte: G1

Integrantes do MTL denunciam à Vara Agrária truculência da Polícia Militar

Trabalhadores rurais procuraram o juiz Airton Tenório e formalizaram denúncia


Integrantes do MTL denunciam à Vara Agrária
 truculência da Polícia Militar  
Integrantes do Movimento Terra e Liberdade (MTL) denunciaram, nesta terça-feira, supostas ações truculentas da Polícia Militar contra famílias que estavam acampadas às margens da rodovia BR-101, em Rio Largo. Os trabalhadores rurais procuraram o juiz agrário Airton Tenório e formalizaram denúncia, pedindo providências.

Conforme a denúncia, durante ocupação de terras de uma usina, nos dias 23 e 24 deste mês, os trabalhadores teriam sido tratado com agressividade após a chegada da polícia no local. “Nós decidimos, então, formalizar denúncia, para que o caso seja investigado e as providências sejam tomadas”, afirmou Antônio Alves, líder do MTL.

O juiz agrário Airton Tenório informou que caberá a ela ouvir as partes envolvidas na denúncia e tentar mediar o conflito. “Vamos ouvir os envolvidos e analisar o que faremos em seguida. Por enquanto, não podemos adiantar os nossos próximos passos”, informou o magistrado à reportagem da Gazetaweb.

Durante a reunião, o major Givaldo, representante da Corregedoria da Polícia Militar, informou que, se ainda não foi, deverá ser instaurado um processo administrativo para apurar as denúncias dos trabalhadores. Ele explicou que, se ficar comprovado que os militares agiram com truculência, eles poderão ser punidos.

Além do representante da PM, Lenilda Lima, superintendente regional do Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra), também esteve presente. Ela foi questionada sobre a demora em vistorias de terras improdutivas, principalmente, de usinas.

“As vistorias obedecem a um processo de agendamento. Não podemos desrespeitar os prazos e beneficiar nenhum grupo. Mas, é provável que nós façamos as vistorias reivindicadas pelos trabalhadores ainda neste semestre”, explicou Lenilda Lima.






Fonte: Gazeta Web

Concurso vai eleger Garota Coliseu Extreme Fight 2012

Concurso vai eleger Garota Coliseu Extreme Fight 2012 
Vencedora estrelará Calendário 2012 Coliseu EF e ganhará R$ 8 mil em prêmios


O Coliseu Extreme Fight, maior evento de MMA profissional do estado de Alagoas, tem um atrativo a mais na edição deste ano: eleger a Garota Coliseu Extreme Fight 2012. Por meio de uma rigorosa comissão julgadora, a vencedora será contemplada com a contratação como Ring Girl - estrelando o Calendário 2012 Coliseu EF -, além R$ 8 mil em prêmios especiais. 

Inscrições

Para participar é fácil. Basta acessar o site www.ColiseuEF.com.br, conferir o regulamento e realizar a inscrição até dia 31/01/12, às 00h. De acordo com a organização do evento, todas as informações solicitadas no regulamento devem ser preenchidas corretamente para validar a inscrição. Para finalizar o cadastro, cada candidata deverá enviar duas fotos no formato JPG - uma de corpo inteiro com trajes de banho, e outra somente de rosto. Ao se inscrever, a candidata autoriza, por parte do Coliseu Extreme Fight, a utilização da imagem em todas as mídias que forem necessárias para o marketing do evento.

Seleção

Após o julgamento da comissão, cada candidata pré-selecionada participará de um ensaio fotográfico profissional, que também contará como fase eliminatória - o não comparecimento nos dia e horário marcados implica em desclassificação. Na ocasião, cada candidata deverá entregar uma cópia do documento de identidade e apresentar o original.

Em seguida, será aberta a votação online no portal do evento e redes sociais. As candidatas mais votadas vão para a grande final do concurso, que contará com um desfile especial. Durante o desfile, as candidatas pré-selecionadas pelo público passaram pelo voto do júri técnico.

A vencedora do concurso Garota Coliseu EF 2012 será apresentada durante entrevista coletiva do evento e assume publicamente um compromisso com a organização de cumprir toda a agenda da programação oficial do Coliseu Extreme Fight.


Vencedora estrelará Calendário 2012 Coliseu EF e ganhará R$ 8 mil em prêmios 


Premiação

A premiação para a vencedora do concurso é bem atrativa, são quase R$ 8 mil em prêmios. Confira a relação:

- Contrato com Coliseu EF para Calendário 2012;
- Plano semestral na academia na K2 Fitness;
- Bônus de R$ 500,00 no Gavazzi Hair Stylist;
- Pacote de estética na Clínica La Belle Estética;
- 1 Final de semana no Marulhos Resort em Porto de Galinhas / PE;
- Bônus de R$ 800,00 em produtos na Loja Hit;
- Book fotográfico por Gian Gadotti;
- Ensaio e perfil na Revista OUSH! Brasil. 

“As prisões contra Cícero Ferro são para escarnário e humilhação”, diz Wélton Ro

Ações contra Cícero Ferro voltam ao primeiro grau  
Defesa reclama da remessa dos autos à 17ª Vara Criminal e recorrerá para que processo seja transferido para Mata Grande


O ex-deputado Cícero Ferro ainda não sabe se será a 17ª Vara Criminal da Capital a responsável pelo julgamento do caso ‘Fernando Aldo’, que aponta o ex-parlamentar como um dos autores intelectuais da morte do vereador de Delmiro Gouveia. A defesa de Ferro critica o ‘travamento’ da ação penal, cobra celeridade no trâmite e condena os vários mandados de prisão que já foram decretados contra o seu cliente. 

“As prisões contra Cícero Ferro são para escarnário e humilhação. A cada vez que a Justiça decreta a prisão dele, nós recorremos a instâncias superiores e conseguimos provar, no STJ e no STF que o mandado é ilegal. Até hoje, nenhuma delas teve respaldo dentro da legalidade, portanto, a única explicação para isso é o desejo de dar uma satisfação moral à sociedade. Entendo que, agora, a medida a ser adotada é dar andamento ao processo, a convocação des testemunhas, aos depoimentos dos acusados”, declarou Welton Roberto. 

Segundo o advogado, a defesa aguarda agora o pronunciamento da 17ª Vara Criminal da Capital para, só então, adotar alguma medida. “Entendemos que ela não tem competência para julgar o caso, que deve ser transferido para a comarca de Mata Grande, cidade onde ocorreu o assassinato. Caso a 17ª Vara aceite o processo, vamos ingressar junto ao TJ/AL com um recurso de excessão de competência. Além do que, lá, os magistrados parecem que já têm um mandado de prisão pronto contra o ex-deputado. É impressionante como, todas as vezes que uma ação cujo acusado é Cícero Ferro, a prisão é decretada sem a devida fundamentação. Ele não apresenta riscos ao trâmite processual, não atrapalhou produção de supostas provas e nenhum dos mandados de busca e apreensão conseguiram localizar qualquer coisa contra o ex-deputado. Sequer um canivete já foi encontrado nas casas dele”, defendeu. 

Perda de foro e imunidade faz ações voltarem à Justiça comum 

O Diário da Justiça Eletrônico trouxe, no dia de ontem (30), decisão do desembargador Orlando Monteiro Cavalcanti Manso, que alegou que, ‘em razão da perda do foro privilegiado pelo ex-parlamentar, as duas ações penais e um inquérito policial que apuram supostos crimes praticados pelo suplente de deputado estadual, Cícero Paes Ferro, voltaram a tramitar na primeira instância da Justiça estadual’. 

As remessas dos autos devolvidas à Justiça comum são relativas aos processos que apuram o homicídio do vereador de Delmiro Gouveia, Fernando Aldo – cuja autoria intelectual é atribuída pelo Ministério Público ao ex-deputado –, e a suposta prática de crimes de posse ilegal de armas de fogo.

“Cessada a função pública, o processo que tramita em qualquer Tribunal – em razão da competência originária – deve ser enviado imediatamente a primeira instância”, fundamentou o desembargador. 

A Ação Penal Originária nº 2009.000405-0 foi remetida à 17ª Vara Criminal de Maceió, especializada no combate ao crime organizado. Segundo a denúncia, o suplente de deputado Cícero Ferro é apontado como autor intelectual pelo homicídio do vereador de Delmiro Gouveia, Fernando Aldo. Já a Ação Penal Originária nº 2009.0019868 e o Inquérito Policial nº 2008.000065-7, que apuram crimes de posse ilegal de arma de fogo, passam a tramitar na 6ª Vara Criminal da Capital. As armas foram apreendidas na residência do motorista do ex-deputado durante a Operação Taturana, ocorrida em 2007.

Entenda o caso 

O vereador Fernando Aldo, de Delmiro Gouveia, foi assassinado brutalmente no dia 1º de outubro de 2007, no município de Mata Grande, Sertão de Alagoas. Ele havia acabado de deixar uma festa da cidade, o Mata Grande Fest, e, ao chegar próximo ao seu veículo, que estava estacionado em frente a uma lanchonete, foi atingido por nove tiros.

Em janeiro de 2008, o então procurador-geral de Justiça substituto, Dilmar Camerino, enviou ao Tribunal de Justiça de Alagoas(TJ/AL) uma denúncia em que o deputado estadual Cícero Ferro figura como o autor intelectual do assassinato. Como o parlamentar, à época, possuía foro privilegiado, a denúncia foi baseada no acórdão de nº 5.0364/2006, no qual o Tribunal reconheceu competência para julgar casos de políticos envolvidos em crimes contra a vida. 

Como embasamento para o oferecimento da denúncia, o MPE utilizou, dentre outras coisas, o depoimento do policial militar Dílson Alves, que teve julgamento suspenso no dia 20 de maio de 2009 é acusado de intermediar o assassinato de Fernando Aldo. Ele teria confirmado à Justiça que recebeu R$ 20 mil do ex-deputado Cícero Ferro para matar o vereador de Delmiro Gouveia. 

O julgamento do PM, que seria presidido pelo juiz Maurício Brêda e pelo promotor Antônio Luis dos Santos Filho, foi cancelado, pela segunda vez, porque o acusado contratou um advogado que já faz a defesa de Welligton Barros, outra pessoa que supostamente está envolvida no crime e acusa o militar de ter atirado contra Fernando Aldo.

O prefeito de Delmiro Gouveia, Luís Carlos Costa, o Lula Cabeleira, também responde pela autoria intelectual do homicídio. Quando da 1ª denúncia contra os acusados, há três anos, a 17ª Vara alegou que os assassinos agiram de forma "consciente e voluntária, por ordem da pessoa de Cícero Paes Ferro, mediante pagamento, de forma organizada, com divisão de tarefas, e investidos com intenso dolo, utilizando-se de recurso que tornou impossível a defesa da vítima, desferiram contra o vereador Fernando Aldo Gomes Brandão, vários disparos de arma de fogo, causando-lhe lesões corporais, que pela natureza destas, foram a causa eficiente de sua morte".

Nos anos de 2009, 2010 e 2011, Cícero Ferro teve prisão decretada pelos juízes da 17º Vara Criminal da Capital e pelo desembargador Orlando Manso. Todos os mandados foram referentes ao caso ‘Fernando Aldo’.




Fonte: Gazeta Web