segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Articulação Social busca entendimento com Liga dos Camponeses Pobres

Processo de reintegração de posse no município de Messias foi tema do encontro


Representantes da Secretaria de Estado da Articulação Social (Seas) e do Centro de Gerenciamento de Crises, Direitos Humanos e Polícia Comunitária da Polícia Militar reuniram-se nesta segunda-feira (30) com integrantes da Liga de Camponeses Pobres (LCP). A finalidade do encontro foi discutir o processo de reintegração de posse no município de Messias. 

A reunião foi a quarta tentativa do Governo do Estado em busca de uma solução para o impasse. Na primeira reunião, a Secretaria da Articulação Social propôs o entendimento entre líderes da Liga Camponesa e a prefeita de Messias, Vânia Omena, para manter o diálogo em torno do processo de reintegração. 

Em encontro seguinte, na semana passada, na sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), o problema foi novamente discutido com a participação de representantes da LCP, da Secretaria e da superintendente do órgão, Lenilda Lima, porém, não houve progresso. O passo seguinte foi uma nova reunião entre a prefeitura, o centro de gerenciamento de crises e o secretário Claudionor Araújo, na sede da Seas. Porém, neste encontro, também não houve entendimento e o secretário reuniu novamente, nesta segunda-feira, os líderes da LCP e o Comando de Gerenciamento de Crises da PM para discutir todas as possibilidades de solução do conflito.

Histórico

Na primeira reunião marcada pela Secretaria de Articulação Social para buscar entendimento, no dia 18 de janeiro, os representantes da liga não compareceram, fizeram uma passeata na cidade de Messias que terminou com uma tentativa de invasão à sede da Prefeitura, contida por policiais. 

A radicalização do movimento rompeu a possibilidade de entendimento, afastando a prefeitura de uma possível negociação. 

A LCP reivindica direitos sobre a área ocupada, desapropriada pela prefeitura de Messias e ocupada pelas famílias dos camponeses. A área foi objeto de desapropriação pelo decreto n° 06/2003, de 21 de julho de 2003, da Prefeitura Municipal de Messias, para a implantação do Distrito Industrial do Município, criado posteriormente por meio da lei n° 068/2005, de 7 de março de 2005.

Participaram da reunião desta segunda-feira o secretário de Estado da Articulação Social, Claudionor Araújo, e a superintendente dos movimentos sociais e ONGs da Secretaria de Articulação Social, Celina Peixoto, além dos dirigentes da Executiva da LCP Valter Araújo, Severino Ramos, José Manoel, Jeferson da Silva e o advogado Mirabel Alves.




Fonte: Assessoria  

Nenhum comentário:

Postar um comentário