domingo, 29 de janeiro de 2012

Capital cresce, mas serviços públicos não acompanham

Falta de tudo na parte alta da capital alagoana
Os bairros da parte baixa de Maceió estão saturados. Na parte alta, principalmente na região do Tabuleiro e Benedito Bentes, sobra espaço. O resultado não poderia ser diferente: a cidade cresce lá para cima. As localidades, antes dominadas por canaviais, resquícios de mata e poucas áreas povoadas, hoje vivem a chegada de condomínios de alto padrão, de conjuntos populares impulsionados pelo programa federal Minha Casa, Minha Vida e de um número cada vez maior de loteamentos.

Há também as áreas menos favorecidas, reflexo dos contrastes sociais, mas é inegável que empreendimentos como o Shopping Pátio Maceió, um grande edifício empresarial, a presença do poder público por meio dos fóruns de Justiça e diversas empresas ajudam a atrair mais gente e a redesenhar a parte alta da capital alagoana.

Entretanto, juntamente com o povoamento, crescem, também, os problemas. Infraestrutura, educação, saúde, segurança e transporte são os serviços mais cobrados pela população. Todos primam por qualidade de vida e quem opta por morar um pouco mais afastado da região central do município espera ser bem atendido.

A dona de casa Kátia Mônica de Oliveira Silva, 45, morava em uma favela na orla lagunar, com o marido, o ex-catador de mariscos Marcos Peixoto – que faleceu há três meses de pneumonia, aos 38 anos –, e dois filhos. Ela ganhou uma das casas do Conjunto Santa Maria, nas proximidades do Eustáquio Gomes, destinada a moradores das áreas de risco da orla lagunar.

MORADORES ENFRENTAM DESAFIOS

O Condomínio Recanto dos Sonhos foi entregue em dezembro do ano passado. Novinho em folha, o residencial, que faz parte do programa federal Minha Casa, Minha Vida, está localizado na região do Benedito Bentes. Ele tem ruas calçadas, acesso asfaltado, esgotamento sanitário e iluminação pública.

Só não tem escola, posto de saúde, nem linha de ônibus passando por perto. Os novos moradores precisam descer na Avenida Cachoeira do Meirim e caminhar num local pouco povoado até chegar em casa. “Teve um rapaz que foi derrubado da moto pelo assaltante”, conta o morador Roberto Olavo Santos Galvão Bueno.

Apesar do incidente, ele diz que o novo bairro onde mora, apesar da distância, é mais tranquilo e proporciona bons serviços. “O Benedito Bentes é muito bem servido. Só nas avenidas principais temos farmácias, bancas de revistas e supermercados, além de um shopping center. É utopia você achar que vai chegar para morar num local e vai encontrar de tudo logo de cara”, destacou Roberto.

PODER PÚBLICO PLANEJA NOVAS AÇÕES

A Gazeta ouviu profissionais de órgãos públicos das áreas de educação, saúde, infraestrutura, segurança, transportes e trânsito para saber que ações estão sendo realizadas ou em desenvolvimento para atender à nova demanda dos moradores da região que mais cresce em Maceió.

O superintendente municipal de Transporte e Trânsito da capital, Ranilson Pedro Campos Filho, no cargo há pouco mais de dez dias, já recebeu diversos ofícios de associações de moradores que reivindicam linhas de ônibus para seus bairros. “Nós estamos ouvindo a população e fazendo um levantamento para solicitar às empresas que contemplem novas linhas”, revelou. Segundo ele, a SMTT está estudando a construção de terminais de ônibus em alguns conjuntos para ampliar a oferta de transporte e atender à crescente demanda.

Outra área sensível do município é a saúde. De acordo com a coordenadora de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Márcia Amaral Lima Santos, o foco da prefeitura é a saúde da família, conforme as diretrizes estabelecidas pelo governo federal. “Nós criamos cinco novas equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) recentemente e, em fevereiro, teremos mais seis. A nossa meta é aumentar a cobertura do programa, dos atuais 25% para 48%, com prioridade para as regiões mais descobertas”, disse.

OFERTA DE VAGAS NÃO ATENDE À DEMANDA

No caso da Escola Elizabeth Anne Lyra, no Conjunto Luiz Pedro 3, onde uma reportagem da Gazeta mostrou a dificuldade dos pais matricularem os filhos, ocorreu um ruído na comunicação entre a comunidade e a comissão. “Para 2011, a população sinalizou à Comissão de Matrícula que havia uma necessidade maior pelas séries finais. Em 2012, essa projeção foi mantida, mas reorganizamos as vagas e a prioridade agora serão as séries iniciais. Os alunos maiores vão ser transferidos para um unidade da rede estadual”, explica Elaine Oliveira.

A coordenadora disse que a medida permitiu a criação de cem vagas na Anne Lyra. No total, ela estima que o município criou, para este ano letivo, 8.226 vagas para novatos. A gestão da educação tem sido feita em parceria com o governo do Estado. O município trabalha com educação infantil e as séries iniciais e o Estado com os alunos maiores mas, caso haja necessidade, a escola municipal supre a carência da rede estadual para que não faltem vagas.

LAMA E BARRO MARCAM ROTINA

A parte alta de Maceió possui uma área muito grande para ser pavimentada. Com poucos recursos, a prefeitura tem investido na pavimentação das vias principais dos bairros e conjuntos. Dessa forma, facilita o acesso de ônibus e outros veículos aos seus destinos. Mas em muitos locais a lama e o barro continuam a fazer parte da rotina da comunidade.

O assessor especial de Manutenção de Vias Públicas da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Urbanização (Seminfra), Fernando Miranda, destaca ainda a operação tapa-buracos que é realizada em bairros como o Benedito Bentes, Frei Damião, Carminha, Selma Bandeira, Moacir Andrade e tantos outros. Em termos de pavimentação, ele destaca que os conjuntos João Sampaio 2 e Celi Loureiro tiveram 36 ruas pavimentadas.

Mas a grande obra naquela região, afirma, é a Eco-Via Norte, avenida que terá o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Devido às intempéries do tempo e ao fato de envolver recursos federais, a obra não tem um prazo definido com exatidão para ser concluída, mas a parte de terraplenagem e aterro estão sendo executadas.




Fonte: Gazeta de Alagoas

Nenhum comentário:

Postar um comentário