quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Equipes recomeçam trabalhos de resgate no barco naufragado na Itália

Resgatistas sobem no casco do Costa Concordia nesta quinta-feira (19) na costa da ilha italiana de Giglio (Foto: AP)
Acidente matou 11, e ainda há 21 desaparecidos que poderia estar a bordo. Combustível que está no cruzeiro pode causar desastre ambiental em Giglio
As equipes de resgate recomeçaram nesta quinta-feira (19) as buscas por sobreviventes a bordo do navio Costa Concordia, que naufragou na sexta passada na costa da Toscana. Técnicos tentavam começar a bombear o combustível que está no navio, parcialmente submerso, para evitar uma catástrofe ambiental no Mar Tirreno.

A operação de resgate havia sido interrompida na véspera, depois que o barco se moveu, com os socorristas dentro. Teme-se que ele afunde completamente nas profundezas do mar. Filippo Marini, porta-voz dos bombeiros, disse que a embarcação está estabilizada.

O acidente, ocorrido próximo à ilha de Giglio, a 40 quilômetros da costa, matou até agora 11 pessoas, das quais seis foram identificadas: dois turistas franceses, um italiano, um espanhol, e dois tripulantes, um peruano e um húngaro.

O húngaro era violinista a bordo do cruzeiro. Seguem desaparecidas 21 pessoas.

Paralelamente, poderia começar nesta quinta o bombeamento das 2,38 mil toneladas de combustível no navio, para evitar uma "maré negra" na ilha e um desastre ecológico na região.

A operação pode demorar semanas.

'Janela'

Não há prazo para encerrar as buscas por desaparecidos no barco, disse o porta-voz dos bombeiros, Luca Cari. Segundo ele, a situação ainda está se desenrolando.

Cari falou após o chefe de um grupo de mergulhadores ter dito que havia uma "janela" de 12 a 24 horas para completar as buscas.




Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário