quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

CUT recomenda que passageiros paguem R$ 2,10


Ilustração 
Cerca de 40 representantes de entidades ligadas a Central Única dos Trabalhadores (CUT-AL), dentre elas, sindicatos, associações de bairros, movimento estudantil, entre outras, se reuniram, na sede da entidade e decidiram planejar diversas mobilizações em todo o município, em protesto contra o aumento abusivo das passagens de ônibus em Maceió.
“Os trabalhadores precisam ficar atentos: amanhã ninguém deve pagar mais do que R$ 2,10 (dois reais e dez centavos) pela passagem de ônibus. Levem o dinheiro trocado”, recomentou o presidente da CUT, Izac Jacson Ferreira Cavalcante. Iremos protestar até as autoridades reverem este abuso contra a classe trabalhadora, destacou. A passagem de ônibus foi reajusta ontem para R$ 2,30 (dois reais e trinta centavos).
Ficou acertado, também, entre os representantes das entidades que o povo esteja presente em frente ao Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ) na próxima quinta-feira, em protesto. “Iremos fazer um vigília durante o tempo que for necessário para reverter esta situação. A Justiça precisa tomar um posicionamento urgente”, comentou Izac Jacson.
De acordo com ele o valor pago na passagem urbana de Maceió é mais cara do Nordeste; e pelo levantamento feito com base na quilometragem, é a mais cara do País, o que é inadmissível, acrescentou.
A CUT tem hoje 137 entidades filiadas em todo o Estado de Alagoas; a maioria em Maceió.


Fonte: Assessoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário