terça-feira, 31 de julho de 2012

Mudanças no Código Civil serão debatidas em simpósio na Seune, em Maceió


Código Civil estará em debate na Seune

Criticados por retardar o andamento de processos e a aplicação de penas judiciais, os famosos "recursos", tal como são hoje, podem estar com os dias contados. E esta é somente uma das questões polêmicas envolvendo o projeto que atualiza o Código de Processo Civil (CPC) brasileiro, em tramitação no Congresso Nacional desde 2010. O assunto será amplamente discutido no I Simpósio Norte Nordeste de Direito, que será realizado entre os dias 7 e 11 de agosto, na Faculdade Seune, em Maceió.
Direcionado a estudantes de direito e profissionais da área, o simpósio vai abordar o Código Civil contemporâneo e suas mudanças. Profissionais de destaque no cenário alagoano e nacional, especialistas em direito civil e processual de várias instituições do país, irão ministrar palestras, minicursos e promover debates sobre as mudanças no Código Civil do país.
Entre os palestrantes estão os professores Freddie Didier, livre docente pela USP, Frederico Dantas, da Universidade Federal de Alagoas e desembargador do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) e Jean Carlos Dias, doutor pela Universidade Federal do Pará.
Segundo Lana Palmeira, vice-diretora da Seune, a expectativa é de que centenas de pessoas participem do evento. “Esperamos que o evento receba 400 participantes. Os temas em discussão são bem atuais e de interesse de profissionais e estudantes”, disse Lana.
As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de agosto na secretaria da faculdade. O preço da inscrição para os minicursos varia entre R$ 15 para estudantes e R$ 30 para profissionais. Já para o simpósio os alunos pagam R$ 40 e profissionais pagarão R$ 80.
O Código de Processo Civil determina prazos, competências e tramitações judiciais e as mudanças em curso visam tornar mais rápida a Justiça brasileira. 



Fonte: Tudo na Hora

Casal vai substituir rede de abastecimento de água do Porto de Maceió

Objetivo é melhorar o fornecimento e garantir que, no futuro, o abastecimento de água para os navios ocorra diretamente pela Companhia



A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) vai substituir as redes interna e externa de abastecimento de água do Cais do Porto de Maceió, localizado no bairro do Jaraguá. O objetivo é melhorar o fornecimento para o local e, com isso, garantir condições para que, no futuro, o abastecimento de água para os navios ocorra diretamente pela Companhia.
O investimento na obra deve ultrapassar os R$ 170 mil e o tempo de execução será em torno de quatro meses. Serão substituídos 1430 metros de rede internamente ao Cais do Porto e 430 metros para o ramal de alimentação e novo trecho na Rua Desembargador Almeida Guimarães, para que seja interligada à rede existente na Travessa dos Guajararas. Para executar o serviço, a Casal vai realizar certame licitatório na modalidade tomada de preços objetivando contratação de empresa especializada.


Fonte: Agência Alagoas

Microsoft lança seu novo serviço de e-mail. E grava vídeo provocando o Google

Ele já está no ar e traz como principal novidade o visual, que realmente é bem limpo e moderno



O Hotmail foi o primeiro grande serviço de e-mail, mas há muito tempo não é o melhor – perdeu terreno para o Yahoo! Mail, depois para o Gmail, e acabou ficando bem para trás. A Microsoft reagiu e melhorou o serviço, mas não conseguiu ganhar os corações e mentes que havia perdido. Por isso, decidiu recomeçar do zero e lançar um novo serviço: o Outlook.com.
Ele já está no ar e traz como principal novidade o visual, que realmente é bem limpo e moderno– o Outlook.com usa a interface gráfica Metro, mesma do Windows 8. A Microsoft também produziu esse vídeo de apresentação, no qual mostra a cara do novo serviço e aproveita para atacar o Gmail, que chama de “redundante” e com “anúncios desagradáveis”.
O Outlook.com não é nada do outro mundo -não traz nada que seja irresistível para quem usa Gmail-, mas é um avanço. Principalmente se você usa o Hotmail, que é compatível com o novo serviço (basta entrar no Outlook.com e digitar o seu nome de usuário e senha atuais).






Fonte: Super Interessante

Sorridente, Chávez brinca ao subir a rampa do Palácio do Planalto

Com quase uma hora de atraso, o presidente da Venezuela, 


Hugo Chávez, subiu hoje (31) por volta das 10h07 a rampa do Palácio do Planalto. Ele foi recebido pela presidenta Dilma Rousseff e o ministro das Relações Exteriores, 


Antonio Patriota. Sorridente, o venezuelano brincou com Dilma na chegada ao salão principal do Planalto. Chávez está em Brasília para oficializar a incorporação da Venezuela ao Mercosul. Inicialmente, 


Chávez e Dilma assinarão o acordo para a venda de 20 aeronaves da 190AR da Embraer para a Venezuela. As negociações foram feitas pelo Brasil com a empresa estatal de aviação venezuelana, a Conviasa. As aeronaves 190AR detém de 98 a 114 assentos. 


Em seguida, haverá uma reunião privada entre os presidentes Dilma, Chávez, Cristina Kirchner (Argentina) e José Pepe Mujica (Uruguai). Ao mesmo tempo, alguns presidentes terão reuniões bilaterais, como Mujica e Cristina. Depois, haverá o ato de assinatura da incorporação da Venezuela no Mercosul. 


A cerimônia que oficializa o ingresso da Venezuela não significa que o país será integrado imediatamente ao bloco. A incorporação na prática só ocorrerá, juridicamente, no dia 13 de agosto quando todos os prazos tiverem sido cumpridos, segundo as normas do Mercosul.


 Suspenso do Mercosul desde o final de junho, o Paraguai não participa da solenidade nem aprovou o ingresso da Venezuela no bloco. Porém, a ausência do voto dos paraguaios, segundo diplomatas, não afeta a incorporação dos venezuelanos ao grupo.


 Com o ingresso da Venezuela, o Mercosul contará com uma população de 270 milhões de habitantes (70% da população da América do Sul), registrando um Produto Interno Bruto (PIB) a preços correntes de US$ 3,3 trilhões (o equivalente a 83,2% do PIB sul-americano) e um território de 12,7 milhões de quilômetros quadrados (72% da área da América do Sul). 














Fonte: Agência Brasil

Litoral de Alagoas pode ter ondas de até 3,5 metros de altura


Capitania alerta sobre ressaca no litoral (  Foto: Ilustração)
O litoral de Alagoas poderá ter fortes ondas nesta terça-feira (31), segundo comunicado da Capitania dos Portos.
O Centro de Hidrografia da Marinha alerta para a ocorrência de ressaca com ondas de sudeste e leste de até 3,5 metros de altura, afetando o litoral, das 8h até as 23h59 de hoje.
Por conta das condições do tempo, a Capitania recomenda às marinas, clubes, entidades náuticas e colônias de pescadores informarem aos seus associados que não entrarem no mar durante este perídodo.
A previsão é que as condições climáticas melhorem a partir das 0h do dia 1º de agosto.



Fonte: Primeira Edição

GM e governo discutem hoje 1.500 cortes


A General Motors do Brasil e o Ministério da Fazenda vão discutir nesta terça-feira (31) sobre 1.500 demissões previstas na fábrica de automóveis em São José dos Campos (SP). Com direito a "recado" da presidente Dilma na última sexta (27), o governo tem se manifestado contra o corte, porque a empresa tem previsão de alta de vendas e lucro para este ano, além de receber crédito do BNDES para investimentos e o benefício do desconto do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).
A montadora argumenta que o problema em São José é pontual e uma consequência de falta de acordo com o sindicato local. Segundo ela, novas vagas de emprego são criadas em outras unidades.
O complexo industrial da GM de São José abriga 8 fábricas com cerca de 9 mil funcionários, que produzem, separadamente, automóveis, a picape S10 e o utilitário Blazer, além de kits desmontados para exportação, motores e transmissão. A montadora afirma que apenas o setor de automóveis (MVA) enfrenta o problema com negociações sindicais para a implementação de novos projetos. Ali trabalham cerca de 1.500 pessoas.
No MVA eram fabricados os modelos Zafira, Meriva, Corsa Hatch, Corsa Sedan e Classic. Hoje, só a última linha funciona: a produção dos 3 primeiros automóveis cessou recentemente. A da Zafira e a da Meriva, neste mês. A do Corsa, na semana passada. Eles deram (ou darão) lugar a outros automóveis no portfólio da Chevrolet, que lançou 9 carros novos desde 2009 e renovou outros 3. Há outros lançamentos previstos para este ano.
Desses, só as novas gerações da picape S10 e da Blazer (esta ainda sem data de estreia), ficarão em São José, mas pertencem a outro setor que não o MVA; entre os automóveis, nenhum novo modelo tem previsão de ser produzido lá.
Para onde foram os carros
As minivans foram substituídas pela recém-lançada Spin, que tem versão com 5 ou 7 lugares e é fabricada em São Caetano do Sul, no ABC paulista, onde fica a sede da GM do Brasil.
Um outro lançamento de peso para a renovação da GM será o Ônix, nome do projeto de hatch e sedã que serão fabricados em Gravataí, no RS. Primeiro chegará o hatch, ainda neste ano, para ocupar o lugar deixado pelo Corsa. Depois, o sedã deverá substituir o Prisma, cuja produção da versão 1.0 foi encerrada em fevereiro passado.
A renovação da GM começou em 2009 com outro hatch, o Agile, trazido da Argentina (sem taxa de importação e com IPI “normal” devido ao acordo comercial entre os países) e posicionado acima de Celta e Corsa. Depois vieram os sedãs Cruze e Cobalt (feitos em São Caetano), o hatch e o sedã Sonic (trazidos do México também sem taxa de importação), o Cruze Sport6, versão hatch do sedã (também produzido de São Caetano), e a Spin. Fora esses, houve a renovação dos comerciais leves S10 e Montana, e a volta do Omega, importado da Aústralia.
A situação em SJC
Depois de uma reunião sem acordo na semana passada, uma nova rodada entre a montadora, o sindicato e a prefeitura de São José está marcada para o próximo dia 4 -até lá, a GM se comprometeu a não demitir.
A montadora argumenta que, desde junho de 2008, o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região não fecha acordo para a entrada de novos projetos na fábrica. O último foi o anúncio de R$ 800 milhões no investimento em outro setor, para S10 e Blazer que, 2 anos depois, teve de ser revisto porque o sindicato não quis renovar o acordo, segundo a montadora.
Ao G1, o presidente do sindicato, Antonio Ferreira de Barros, disse que nenhuma proposta de novos projetos foi apresentada depois disso e que a entidade briga para manter os funcionários antigos na empresa. “Eu quero que a GM prove que ela encaminhou essa discussão [de novos projetos] para o sindicato. A empresa queria que a gente fizesse uma série de mudanças, mas não estavam atreladas a novos investimentos”, declara Barros.
Entre as alterações estaria a criação de banco de horas, a exemplo do que já existe nas outras fábricas.
Segundo ele, 25% dos funcionários da planta foram demitidos para a contratação de pessoas mais jovens que aceitaram salários 30% menores. "Não queremos que aconteça em São José o que aconteceu em São Caetano, onde 75% dos funcionários antigos foram substituídos."
O que diz o sindicato
O sindicato pede ao governo federal que o aporte do BNDES e o desconto do IPI (que terminará em 31 de agosto) sejam cortados caso a GM demita os funcionários do setor MVA. Do outro lado, a montadora afirma que os postos de trabalho foram realocados para outras unidades, como a de São Caetano, que ganhou 2 mil vagas com os novos modelos.
Os representantes dos trabalhadores, no entanto, divulgaram na noite desta segunda (30) um estudo do Dieese da região que avaliou os dados de empregos ligados à fabricação de automóveis, camionetas e utilitários nas 3 cidades onde GM exerce essas atividades.
Nesses locais, diz o levantamento, foram cortados 1.189 postos entre julho de 2011 e junho de 2012, e só Gravataí tem resultado positivo de contratações. Ainda segundo o estudo, em São José, foram fechadas 1.044 vagas no período, sem contar os "356 trabalhadores que aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV)" aberto pela GM em junho passado.
Para "salvar" o setor de automóveis da unidade, o presidente do sindicato defende 4 novas propostas: início da produção local do Sonic, hoje importado da Coreia do Sul; transferência da produção do Agile da Argentina para São José; retomada da linha de caminhões; e transferência de toda a produção do Classic (hoje dividida entre Rosário, na Argentina, São Caetano do Sul e São José dos Campos).
O que diz a GM
Todas essas propostas foram rejeitadas pela GM. Segundo a montadora, o Sonic está em teste de aceitação do mercado brasileiro e já tem previsão de ser fabricado no México, por estar atrelado ao acordo comercial entre os dois países. Já a produção brasileira do Agile é inviável porque todo o investimento foi feito na Argentina, o que não justifica um novo aporte, que traria ociosidade à linha no país vizinho.
Sobre a retomada da produção de caminhões em parceria com a Isuzu, braço da GM de veículos comerciais, a montadora afirma que se trata apenas de um estudo e nada está consolidado, o que dependeria também de decisões da matriz nos Estados Unidos. Por último, 25% da produção do Classic só está em São José dos Campos para dar sustentação técnica à linha que, agora, deixou de produzir Zafira e Meriva. Ou seja, a expectativa é a de que o Classic não seja mais produzido na unidade.
A única proposta do sindicato acatada pela GM foi a criação do terceiro turno para a linha da S10, medida que já era prevista pela montadora com o lançamento da nova geração do modelo.
RS e SC recebem investimento
A falta de acordo entre a empresa e o sindicato também levou ao corte de investimentos na fábrica de motores e transmissão de São José. Quem ganhou a linha mais moderna foi Joinville, em SC, com a construção de um novo complexo industrial. Ao todo foram R$ 350 milhões na construção somente da fábrica de motores. No local também haverá uma unidade fabril de transmissões, mas as obras dessa planta foram suspensas temporariamente por conta da retração do mercado europeu, destino de boa parte da futura produção. O complexo industrial na cidade está orçado em mais de R$ 1 bilhão.
Já a planta de Gravataí (RS) foi uma das que mais receberam investimentos. Ali também são produzidos o Celta, que deverá continuar a ser vendido mesmo com o lançamento do Ônix, e o Prisma. A fábrica de Gravataí foi alvo de expansão a partir de 2010, para aumento de 65% de sua capacidade de produção, de 230 mil para 380 mil veículos por ano, a fim de comportar o projeto Ônix. Na época, a montadora informou que destinaria R$ 1,4 bilhão à unidade gaúcha.
Setor não tem previsão de crise
O impasse da GM é visto pelo mercado como algo pontual. A perspectiva é de crescimento para todas as montadoras, embora o ritmo tenha diminuído por conta da esperada acomodação do mercado. “A perspectiva é muito positiva”, afirmou o presidente da Fiat do Brasil, Cledorvino Belini, durante o lançamento do novo Punto, no último dia 20. Ele é também o presidente da Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea).
O momento positivo para as montadoras com fábrica no Brasil é confirmado por analistas do setor. De acordo com o sócio-diretor da Roland Berger Strategy Consultants e especialista no segmento automotivo, Stephan Keese, a situação econômica do Brasil é boa, com consumo forte, aumento de salário e de renda.
“Acho que nos próximos anos vamos ter um crescimento mais lento, mas é um crescimento de qualquer forma, com desenvolvimento da economia em geral”, avalia. “Com o crescimento do PIB, acho que temos uma condição bem agradável para a indústria automobilística nacional”, ressalta o consultor.



Fonte: G1 / Auto Esporte

Após determinação judicial, ônibus voltam a circular em Maceió

Caso descumpra a decisão, Sindicato dos Rodoviários pagará multa de R$ 50 mil





O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) suspendeu liminarmente a greve dos rodoviários e determinou que 80% dos coletivos voltasse a circular. Na manhã desta terça-feira (31), os pontos de ônibus estavam vazios, já que os usuários de transporte público não sabiam da decisão, que saiu na noite de ontem. Até mesmo alguns rodoviários não estavam sabendo do fim da paralisação. 
O presidente do TRT, desembargador Severino Rodrigues dos Santos, impôs multa de R$ 50 mil ao Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sinttro), caso descumpra a determinação.
Segundo a assessoria de comunicação do tribunal, a decisão foi entregue ao oficial de Justiça para que comunicasse ao sindicato ontem mesmo.
Os empresários e representantes dos rodoviários se reunirão nesta quarta-feira (01), às 9h, na sede do TRT, localizada na Avenida da Paz, Centro de Maceió.
A categoria reivindica aumento de 15% nos salários, 25% no ticket alimentação e 90% no plano de saúde. Segundo o presidente da categoria, Élcio Luiz, a categoria vem tentando negociar com os empresários desde abril.


Fonte: Primeira Edição

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Atletas de Alagoas conquistam 11 medalhas em Pernambuco

O próximo evento para os mesatenistas será a Copa Brasil etapa Sul/Sudeste na cidade de Maringá (PR), de 2 a 5 de agosto



ma delegação de Tênis de Mesa  de Alagoas composta por sete mesatenistas participou neste final de semana na cidade de Recife (PE) do 1º Aberto Olímpico e Paralímpico de Tênis de Mesa de Pernambuco 2012, realizado no Ginásio Santos Dumont. Os atletas competiram nas categorias adulto, sênior, veterano 40 e veterano 50 e conquistaram 01 medalha de ouro com Flávio Seixas na categoria Classe 9 paralímpico, 04 de prata e 06 de bronze.
O presidente da Federação Alagoana de Tênis de Mesa (FATM), Flávio Seixa, medalhista de ouro na competição, parabenizou os atletas alagoanos, que treinam no Jaraguá Tênis Clube, pela excelente participação. O próximo evento para os mesatenistas será a Copa Brasil etapa Sul/Sudeste na cidade de Maringá (PR), de 2 a 5 de agosto.
Resultado final competição de equipes
Veterano 50 - 2º lugar – Jaraguá - Carlos Drezza/Adelmo Bastos
Veterano 40 - 2º lugar – Jaraguá - Flávio Seixas/Aydano Ferraz
Adulto 3° lugar – Jaraguá - Marcelo Machado/Luiz Netto
Resultado final do open paralímpico
C-9m 1º lugar – Flávio Seixas
Resultado final do ranking (categoria)
Absoluto b 2º lugar – Marcelo Machado - JTC
Sênior 3° lugar – Luiz Netto
Veterano 40 - 3° lugar – Flávio Seixas e 3° lugar – Aydano Ferraz
Veterano 50 - 2º lugar – Carlos Drezza e 3° lugar – Adelmo Bastos
Resultado final do rating (nível técnico) a mais forte
Rating a 3° lugar – Marcelo Machado

Fotos

















Fonte: Assessoria / Primeira Edição

Maternidade do HU está com capacidade esgotada

Suspensão de cirurgias no Nossa Senhora da Guia complica situação

A maternidade do Hospital Universitário (HU) estava com quatorze bebês internados nesta segunda-feira (30), quando o local dispões de apenas dez leitos. A superlotação também atingiu o pré-parto, que tem a capacidade de receber doze gestantes e quinze pacientes estavam sendo atendidas no loca.
A situação tem se complicado ainda mais por conta da greve dos servidores federais e da suspensão das cirurgias na Maternidade Nossa Senhora da Guia, localizada no bairro do Poço, em Maceió. Os médicos obstetras paralisaram os trabalhos há mais de um mês para cobrar reajuste da tabela do Sistema Único  de Saúde (SUS).
Apesar da Maternidade Paulo Netto ter voltado a atender normalmente, o não atendimento na Nossa Senhora da Guia influencia na superlotação do HU, que está com a capacidade esgotada, inclusive no alojamento da maternidade, que conta com 44 leitos e nesta segunda já tinham 40 pacientes sendo atendidas no local. A Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) também está chegando na sua capacidade limite. São 19 leitos e 16 bebês já estão sendo tratados no local.
De acordo com informações, os médicos do Nossa Senhora da Guia devem voltar às suas atividades ainda esta semana.
 


Fonte: Primeira Edição

Facebook vai deixar de compartilhar a matéria que você lê em sites


O Facebook lançou oficialmente o plugin “barra de recomendações”. Ou seja, somente com ela será possível sugerir textos aos seus contatos. A partir de agora, o botão “curtir” não vai mais servir para compartilhar informações do que cada pessoa leu. A característica, que era comum em uma grande variedade de sites, vai passar por uma grande reformulação.
Com esta nova barra, será possível fazer com que cada página tenha uma espécie de mini web-app com as suas próprias opções. Esta fragmentação é vista como positiva pelo Facebook e também por empresas tercerizadas, como a ShareThis, que está desenvolvendo widgets de compartilhamento para companhias interessadas.
Barra de recomendações do Facebook já está
funcionando em site americano (Foto: Reprodução)
O botão curtir vai continuar existindo, porém ele não funcionará mais como um “leitor social”. Ou seja, você ainda vai poder dizer que gostou do que leu no seu site favorito, porém sem compartilhar automaticamente esta informação no seu feed de notícias. De acordo com um porta-voz do Facebook, os testes apontaram que a nova ferramenta é mais eficiente para os donos de site.
Mais detalhes podem ser encontrados no site do Facebook. A barra aparece sempre no canto direito inferior da página e, quando o usuário se aproxima do fim da mesma, ela se expande. Ou seja, esqueça aquele pequeno botãozinho de curtir do Facebook em cada matéria que você lê. Agora, ele está localizado na nova barra de recomendações.

Fonte: Inside Facebook

CBTU manterá viagens extras devido a greve de ônibus

Serviço será disponibilizado enquanto durar a paralisação dos rodoviários



Com a greve dos rodoviários em Maceió  a circulação de pessoas nos trens acabou aumentando, por isso nesta terça-feira (31) a Companhia Brasileira de Trens Urbanos(CBTU) manterá a ampliação no número de trens circulando.
Enquanto durar a greve serão realizadas 23 viagens, para isso a CBTU utilizará mais um trem que tem uma capacidade maior de passageiros e funciona a diesel.


Fonte: Primeira Edição

Secretaria Estadual de Saúde disponibiliza preservativos em lugares públicos

Caixas de madeiras podem conter até 400 preservativos 
Projeto do Governo Federal visa facilitar acesso à população aos métodos de prevenção às doenças sexualmente transmissíveis



A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) lançou neste final de semana um projeto para facilitar o acesso da população a preservativos. Caixas denominadas “dispensadores” foram implantadas em quatro pontos da orla. O objetivo é facilitar o acesso da população aos métodos de prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s).
Feitas de madeiras, as caixas contém cerca de 400 preservativos, além de ter instruções do uso correto e a importância da prevenção. “Cada local possui um responsável pelo dispensador que informará a secretaria quando a caixa estiver vazia. O serviço será permanente, então a população não precisa se preocupar em retirar uma quantidade grande”, explicou a coordenadora do Programa DST/ Aids da Sesau, Fátima Rodrigues que alertou para o envolvimento de menores. “O responsável ficará observando a aproximação de menores que queiram retirar. Antes de tudo esse é um trabalho educativo”, colocou.
Além da orla, outro dispensador foi colocado no terminal de ônibus do Benedito Bentes. “Nosso principal objetivo é fazer com que a população sexualmente ativa não precise ir até uma unidade de saúde e passe por uma burocracia até ter a camisinha em sua mão”, destacou e continuou: “Isso é uma questão de cidadania. Saúde é um direito de todos”.
Fátima Rodrigues ainda explicou que outros 70 dispensadores serão distribuídos na capital, além de outras cidades do interior. “Queremos implantar nas instituições públicas do Estado e em outras conveniadas ao SUS. Mas caso alguma empresa ou entidade privada queira o serviço, basta vir até a secretaria para realizarmos a parceria”.
A coordenadora disse que está preparada para polêmicas. Quando questionada sobre a posição religiosa, ela disse que em 1986 em um debate sobre o respondeu da seguinte forma: “O Deus que acredito e que me criou não quer que ninguém morra de Aids”, relembrou dizendo que mantém a mesma posição e lembrou do trabalho feito pela Igreja Católica com a Pastoral da Aids. "Não queremos compra uma briga. Acesso à saúde é a função do Estado e é isto que estamos fazendo", concluiu. 
O mesmo trabalho está sendo realizado em outros estados, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.



Fonte: Primeira Edição

Arapiraca ganhará mais duas bases comunitárias

Anuncio foi confirmado na tarde de hoje (30) pela Secretaria de Defesa Social


A Secretaria de Defesa Social (SEDS) anunciou nesta segunda-feira (30) que a cidade de Arapiraca, agreste do estado, ganhará duas novas bases comunitárias.

Durante este sábado (28) o secretario Dário César esteve na cidade, juntamente com a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, onde representantes da Prefeitura mostraram o projeto de cessão de terrenos para a construção de bases de policiamento comunitário.

A prefeitura está disposta a ceder terrenos nos bairros Primavera, imediações do Lago da Perucaba e em outro local a ser escolhido, totalizando mais de 1.200 metros quadrados de área.










Fonte: Primeira Edição

MG, RJ e RS: celulares terão novo dígito

Haverá um tempo de adaptação para
os usuários se acostumarem ao novo dígito 
A inclusão do dígito à frente dos números de celular de SP com código de área 11 começou a valer ontem



Os números de celulares do Rio de Janeiro deverão ganhar um novo dígito em até três anos, segundo o gerente de Interconexão da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), Adeilson Nascimento.
A inclusão do dígito 9 à frente dos números de celular de São Paulo com código de área 11 começou a valer nesse domingo.
Após a mudança em São Paulo, a região com código 21 (Rio de Janeiro) é a mais próxima de atingir o limite de combinações, seguida pelas regiões 31 (Minas Gerais), 51 (Rio Grande do Sul) e 81 (Pernambuco), segundo a “Agência Brasil”. Nascimento destaca, no entanto, que o plano de ampliação da numeração irá abranger todo o país.
Haverá um tempo de adaptação para os usuários se acostumarem ao novo dígito. Nos primeiros dez dias, as chamadas serão completadas com ou sem o uso do 9. A partir daí, as chamadas começaram a ser gradualmente interceptadas e receberão um aviso sobre a mudança.
A transição está prevista para ser concluída no dia 15 de janeiro de 2013, quando as ligações sem o 9 anteposto indicarão número inexistente.




Fonte: Band

Alagoas apresenta 18 trechos de praias impróprios para banhistas

Poluição na Praia da Jatiúca
Relatório apontou queda, mas número ainda é ainda é alto para estado 'Paraíso das Águas'



De acordo com o relatório de balneabilidade desta semana, divulgado na sexta-feira (27) pelo Instituto de Meio Ambiente (IMA), o numeres de praias impróprias para os banhistas em alagoas caiu de 25 para 18 segundo a última coleta realizada.
O litoral sul continua apresentando balneabilidade 100% positiva. Já o litoral metropolitano, que engloba todo a orla da capital, Maceió, é de maior incidência de poluição, com 12 trechos reprovados no teste. O litoral norte completa o relatório com outros seis trechos poluídos.
As coletas foram realizadas no inicio da semana passada e os resultados foram divulgados na sexta-feira. Essa semana a coleta deve ser realizada hoje (30) e amanhã (31).

Confira aqui o relatório de trechos impróprios nas 34 praias alagoas verificadas

Litoral Metropolitano
- Praia do Pontal da Barra/Av. Assis Chateaubriand, ± 500m, sul emissário da BRASKEM;
- Praia do Pontal da Barra/ Av. Assis Chateaubriand, ± 500m, norte do emissário da CASAL;
- Praia da Avenida/Av. Assis Chateaubriand, interseção com a Rua Dias Cabral;
- Praia da Avenida/Av. Assis Chateaubriand, interseção com a Rua Barão de Anadia;
- Praia de Pajuçara/Av. Dr. Antônio Gouveia, interseção com a Rua João Carneiro;
- Praia de Jatiúca/Av Álvaro Otacílio, entre as Avenidas Antônio de Barros e Emp. Carlos da Silva Nogueira;
- Praia de Cruz das Almas/Av. Brigadeiro Eustáquio Gomes, entre as Ruas Mascarenhas de Brito e Padre Luiz Américo Galvão;
- Praia de Cruz das Almas/ Av. Brigadeiro Eustáquio Gomes, entre as Ruas Padre Luiz Américo Galvão e Mauro Machado Costa;
- Praia de Cruz das Almas/Av. Brigadeiro Eustáquio Gomes, entre as Ruas Mauro Machado Costa e Sen. Ezequias da Rocha;
- Praia de Jacarecica, em frente à Rua "A;
- Rio Pratagy, Ponte AL 101 Norte;
- Praia de Paripueira, Av. Beira Mar lado direito ± 250 m da rua principal de acesso;
Litoral Norte
- Praia de Porto de Pedras, em frente à Rua principal;
- Praia de Maragogi, em frente à Foz do Rio Salgado;
- Praia de Maragogi, Foz do Rio Maragogi;
- Praia de Maragogi, Av. Beira Mar, ± 500 m do início da orla;
- Praia de Maragogi, em frente a Praça Multieventos;
- Praia de Maragogi, em frente à Foz do Rio Persinunga


Fonte: Ima / Primeira Edição

TRE/AL inicia hoje entrega de urnas no interior do Estado


O Tribunal Regional Eleitoral inicia, nesta segunda-feira (30), a distribuição das 5.316 urnas destinadas às eleições de outubro. As entregas seguirão programação elaborada pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI), que será cumprida em três etapas até o dia 17 de agosto.
Na primeira etapa, que deverá ser executada no período de 30 de julho a 3 de agosto, serão entregues 1.416 urnas, começando por Palmeira dos Índios, na 10ª Zona Eleitoral, que receberá 277 urnas. Em seguida, a equipe responsável  pela entrega dos equipamentos, ainda na etapa inicial, será esperada em Cacimbinhas, Major Isodoro, Batalha, Santana do Ipanema, Maravilha, Mata Grande, Água Branca, Delmiro Gouveia, Piranhas, São José da tapera, Pão de Açúcar e Olho D’Água das Flores.
A segunda etapa está prevista para o período de 6 a 10 do mês vindouro, quando serão destinadas 1.696 urnas para as zonas eleitorais sediadas nos municípios de União dos Palmares, Murici, São José da Lage, Colônia de Leopoldina, Rio Largo, Flexeiras, São Luiz do Quitunde, Passo de Camaragibe, Matriz de Camaragibe, Porto de Pedras, Porto Calvo, Maragogi, Marechal Deodoro, Coruripe, Piaçabuçu e Penedo.
Quanto à terceira ou última etapa serão distribuídas 2.204 urnas, no período de 13 a 17 de agosto, para as zonas eleitorais com suas sedes localizadas nos municípios de Pilar, Atalaia, Capela, Paulo Jacinto, Viçosa, Maribondo, Aanadia, Boca da Mata, m Arapiraca, Girau do Ponciano, Traipu, Limoeiro de Anadia, Campo Alegre, São Sebastião, São Miguel dos Campos, Junqueiro, Igreja Nova, Porto Real do Colégio e São Brás.


Fonte: Primeira Edição

domingo, 29 de julho de 2012

Bento XVI apela ao «fim urgente» dos confrontos na Síria





O Papa Bento XVI fez, este domingo, novo apelo para que se ponha termo aos combates na Síria, entre os rebeldes que querem a queda de Al-Assad e as forças do regime que combatem os insurgentes, e já provocaram mais de 20 mil mortos.

«Continuo a seguir com alarmismo os trágicos e crescentes episódios de violência na Síria com a triste sucessão de mortos e feridos. Renovo o apelo urgente para que se termine com toda a violência e derramamento de sangue», afirmou o Sumo Pontífice, durante a sua oração semanal do Angelus.

Bento XVI lembrou ainda que as vítimas «necessitam de ajuda humanitária internacional», anunciando que os seus «pensamentos e orações são para os civis envolvidos que sofrem com a guerra e o elevado número de pessoas refugiadas nos países vizinhos».







Fonte: A bola

Efeitos da greve são piores para comércio exterior e alunos


A greve dos servidores federais está prejudicando a atividade econômica brasileira, principalmente as importações e exportações. O cidadão comum sofre menos com a situação, a não ser o caso específico dos alunos de universidades e instituições de ensino federais, cujas aulas estão suspensas há mais de dois meses. A avaliação sobre os impactos das paralisações é de entidades representativas do setor privado e de porta-vozes do próprio movimento grevista. De acordo com a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Serviço Público Federal (Condsef), atualmente 29 setores do funcionalismo estão de braços cruzados.
As greves que mais estão prejudicando a economia são as da Receita Federal e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As duas áreas têm a responsabilidade de fiscalizar e liberar cargas em portos, aeroportos e regiões de fronteira do país. Com a paralisação dos funcionários, está havendo lentidão no trânsito de produtos e insumos. Os auditores fiscais da Receita estão parados desde o dia 19 de junho, e os servidores da Anvisa, desde 16 de julho.
Segundo a Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), em razão das duas paralisações há atraso na chegada e partida de cargas acondicionadas em caminhões nas fronteiras do Brasil com outros países. “Estão retendo muita carga, tanto na importação quanto na exportação”, afirma Fábio Martins Faria, vice-presidente executivo da entidade. Faria cita como exemplo de localidade prejudicada a cidade de Uruguaiana (RS), que faz fronteira com a Argentina e onde fica um dos mais movimentados postos de fiscalização alfandegária do país.
Os efeitos da greve podem ser sentidos também nos portos brasileiros, em especial os de Manaus (AM), Santos (SP) e Paranaguá (PR), onde também há movimentação comercial intensa. “O pólo industrial de Manaus e a indústria farmacêutica e química em geral estão ficando desabastecidos dos insumos para fabricar seus produtos”, diz Fábio Faria. De acordo com o vice-presidente da AEB, como boa parte dessas fábricastrabalham com estoques pequenos e dinâmica  just in time, suas linhas de produção estão paradas.
Ricardo Martins, diretor de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), corrobora a informação de que a greve está causando carência de insumos na indústria. “Estamos pagando uma conta alta. Nossos associados relatam que estão faltando desde insumos para produzir vitaminas, na indústria farmacêutica, até matéria-prima para ração de cachorro. Quem importa tem que arcar com a armazenagem, pois o navio que está no porto não pode descarregar”, reclama.
Como paliativo, nesta semana a presidenta Dilma Rousseff editou o  Decreto n° 7.776, recomendando aos ministros de Estado providências para a continuidade dos serviços, e autorizando inclusive a substituição de funcionários federais pelos servidores das administrações estaduais.
Na opinião de Fábio Faria, a medida é insuficiente para restaurar a normalidade. “O ideal nesse caso não é transferir o serviço. O funcionário estadual não tem experiência nisso, e até agir com a mesma presteza do federal levará tempo”, acredita. Para ele, o ideal seria desburocratizar a fiscalização em caráter temporário. “Libera-se a carga, a empresaassume o compromisso de cumprir as normas, e se coloca à disposição para fiscalização posterior”, defende.
Portaria do Ministério da Saúde e resolução da Anvisa publicadas no rastro do decreto presidencial  preveem algo semelhante ao que é sugerido por Fabio Faria. Os dois documentos determinam a adoção de plano de contingência e de procedimentos simplificados enquanto durarem as paralisações.  A portaria da Saúde estabelece ainda o compartilhamento, mediante celebração de convênio, da execução das atividades com os estados e municípios. Além disso, liminares judiciais expedidas na última semana ordenaram normalidade mínima no funcionamento dos portos.
Para além da esfera empresarial, os estudantes são os mais prejudicados pela onda de greves. Paralisadas desde 17 de maio, 57 de 59 universidades federais e 34 de 38 institutos federais seguem em impasse com o governo federal. A Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes), principal sindicato que representa a categoria, recomendou rejeição à segunda proposta de reajustes feita pela governo, com percentuais que variam entre 25% e 40%.
O presidente da  Condsef, Josemilton Costa, reconhece que a greve causa prejuízos, mas diz não haver outra alternativa para pressionar o governo a ouvir os trabalhadores. “Esse é um constrangimento que o governo tem causado à população, prejudicada por essa atitude de não conceder reajustes”, afirma Costa.
João Maria Medeiros, presidente do Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências) – entidade que representa 10 autarquias reguladoras e o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) – afirma que os órgãos estão cumprindo a exigência legal de manter 30% do contingente trabalhando. Segundo Medeiros, tem havido um esforço para que o cidadão comum seja o menos atingido. “A Anac [Agência Nacional de Aviação Civil], por exemplo, está com a fiscalização de aeronaves suspensa, mas seus canais para atendimento ao público e reclamações estão disponíveis”, declara.
Os representantes do movimento grevista têm reunião agendada com o governo para o próximo dia 31 de julho, quando espera-se que o Ministério do Planejamento apresente proposta às categorias paralisadas. Segundo o presidente do Condsef, até lá não haverá relaxamento das paralisações. “O governo tem de apresentar proposta. Trégua sem proposta não existe, e até o momento não tivemos nada”, disse.
O secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, credita à crise internacional a cautela do governo em abrir a carteira. “Estamos com a mesa de negociação aberta, o governo está avaliando o conjunto de reivindicações. Mas precisamos saber quanto é possível gastar em termos de pessoal em 2013, devido à gravidade da crise financeira internacional”, afirmou.



Fonte: Agência Brasil

Mega-Sena acumula e prêmio pode chegar a R$ 42 milhões

Quina vai premiar 70 apostas com R$ 48.372,46. Quadra registrou 6.917 apostas certas e cada uma leva R$ 699,32.



Ninguém acertou as seis dezenas sorteadas na noite deste sábado (28) no concurso 1.410 da Mega-Sena, em Caetité (BA).
Segundo a Caixa Econômica Federal, a estimativa de prêmio para o próximo sorteio, a ser realizado na quarta-feira (1), é de R$ 42 milhões.
As dezenas sorteadas foram: 18 - 29 - 40 - 42 - 50 - 54
A Quina vai premiar 70 apostas com R$ 48.372,46. A Quadra registrou 6.917 apostas certas e cada uma leva R$ 699,32.


Fonte: G1

Indústrias de Mato Grosso já moeram 5,7 milhões de toneladas de cana


Moagem da cana chega aos 40% em Mato Grosso

Total representa 40% dos 14,4 milhões esperados para a safra 2012/13.
Segundo Sindalcool, indústrias não pararam atividade no estado.


A moagem da cana-de-açúcar em Mato Grosso atingiu 40% dos 14,4 milhões de toneladas projetados para 2012/13, informou ao G1 o diretor-executivo do Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras do estado (Sindalcool - MT), Jorge dos Santos. O percentual representa pouco mais de 5,7 milhões de toneladas já processadas.
"Diferentemente de São Paulo e do Paraná, que tiveram que interromper a safra, nós seguimos um ritmo. Nessas regiões a produção deve se normalizar somente no mês de agosto", analisa Jorge dos Santos.
A estimativa é que a produção de cana ultrapasse em 10% o ciclo passado, que foi de 13,1 milhões toneladas. Do total previsto para a safra 12/13, serão produzidos 840 milhões de litros de etanol, sendo 448 milhões de litros de anidro e 434 milhões de litros de hidratado. A produção de açúcar deve alcançar 487 mil toneladas.
"Neste ano boa parte será destinada ao açúcar, já o etanol vamos produzir a mesma quantidade do ano passado", frisou.
O volume gerado no estado é suficiente para atender a demanda interna que é de 336 milhões de litros de etanol hidratado e 122 milhões de litros de anidro, combustível que é misturado junto a gasolina. O que sobra de etanol e açúcar abastece também os estados de Rondônia, Acre, Amazona e Pará.
Preço
Entre os dias 16 e 20 de julho, o Indicador Cepea/Esalq semanal para o anidro caiu 1,48% em relação a semana anterior, com média de R$ 1,2789/litro (sem impostos). O Indicador do hidratado ficou estável (-0,01%), chegando ao valor de R$ 1,0560/litro.
Centro-Sul
A produção de cana-de-açúcar na região Centro-Sul do Brasil durante a primeira quinzena de julho atingiu 42,18 milhões de toneladas, apontou a União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).
O valor é 3,94% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Em contrapartida, o volume total da moagem desde o início da safra, em abril, recuou 24,51%, passando para 170,56 milhões de toneladas ante aos 218,28 milhões de toneladas registradas anteriormente.


Fonte: G1

Casal reencontra cães de estimação que estavam sumidos havia 5 anos


Cães foram achados em um estacionamento na Geórgia.
Donos foram achados porque animais tinham chip de identificação.


O casal americano Brenda Travis e Tom Shields, que mora em Wichita, no estado do Kansas (EUA), recuperou seus dois cães estimação chamados "Allie" e "Bama" cinco anos depois de os animais terem desaparecidos, segundo a emissora "KSDK-TV".

Casal recuperou seus dois cães estimação após 5 anos. (Foto: Reprodução)


Os cachorros haviam sumido quando o casal ainda vivia em Murfreesboro, no estado do Tennessee. "Allie" e "Bama" foram encontrados no estacionamento de uma loja em Dallas, no estado da Geórgia, no dia 5 de julho.
Os animais acabaram levados para um canil local, mas, como tinham um microchip de identificação, os veterinários conseguiram localizar Brenda e Tom. "Allie" e "Bama" foram devolvidos ao casal no dia 14 de julho.



Fonte: G1

Ônibus não vão circular nesta segunda-feira em Maceió, dizem Rodoviários

Categoria decidiu pela paralisação neste sábado; rodoviários dizem que a partir de terça-feira, 31,a greve será por tempo indeterminado



Após assembleia geral realizada na noite deste sábado (28), os rodoviários de Maceió  decidiram que nesta segunda-feira, dia 30, a categoria vai realizar uma paralisação de advertência. Com isso, os ônibus não vão circular pelas ruas da cidade. Na terça (31) os rodoviários devem entrar em greve por tempo indeterminado.
Na noite deste sábado, a categoria realizou uma assembleia e decidiu pela paralisação. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Alagoas (Sinttro/AL), os empresários alegam não ter condições de conceder o reajuste que a categoria pede.
Ainda conforme o Sindicato, as negociações começaram desde o dia 03 de julho. A categoria cobra o incremento de 7,75% no valor bruto dos salários, de 12,5% de reajuste no valor do ticket alimentação, e de 15% no pagamento do plano de saúde para o mês de janeiro.
Caso o incremento salarial seja implantado, o salário mensal de um motorista passará de R$ 1.206,00 para R$ 1.300. Já o salário do fiscal deve passar de R$ 931,82 para R$ 1.004 e o salário do cobrador de R$ 715,05 para R$ 770,46.


Fonte: Primeira Edição