segunda-feira, 16 de julho de 2012

Governador e secretário visitam Santa Catarina e viabilizam novos investimentos para Alagoas

Governador e secretário visitam Santa Catarina e
 viabilizam novos investimentos para Alagoas
 
Acompanhado do secretário Luiz Otavio Gomes, Teotonio visita Porto de Navegantes e Cerâmica Portobello, que deve implantar fábrica no Estado



O governador Teotonio Vilela Filho e o secretário de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico, Luiz Otavio Gomes, cumpriram agenda em Santa Catarina, nesta segunda-feira (16). Acompanhados de empresários alagoanos e do secretário adjunto do Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima, eles visitaram o terminal portuário localizado na cidade catarinense de Navegantes, e na sede da cerâmica Portobello, no município de Tijucas.
A visita técnica ao Porto de Navegantes, que tem como administradora a empresa Portonave S.A., teve por objetivo esclarecer questões de infraestrutura e de logística do complexo portuário, como forma de nortear o planejamento do Governo de Alagoas para a implantação de um novo porto no Estado, que deverá ser implantado no Litoral Sul. Na visita a sede da Portobello, a comitiva alagoana esteve reunida com diretores da empresa afim de tratar da possível implantação de um empreendimento no Estado.
“No que diz respeito ao desenvolvimento econômico, nosso governo sempre arregaçou as mangas e foi atrás de empresas capazes de firmar um compromisso sério, que garanta emprego e renda para os alagoanos”, afirmou o governador Teotonio Vilela Filho. Sobre o Porto de Navegantes, que está localizado na foz do Rio Itajaí e compreende uma área total de 270 mil m², o governador Teotonio Vilela Filho se disse encantado com o projeto feito em Santa Catarina e pretende extrair as experiências mais exitosas para alinhar as discussões sobre a possível chegada de um novo complexo em Alagoas.
“Buscamos sempre retirar o que há de melhor em modelos que dão certo. Em uma área não muito extensa, mas com um planejamento preciso, o Porto de Navegantes já se tornou hoje uma referência em terminais portuários no país. Obter, em campo, conhecimentos técnicos sobre esse tipo de projeto é fundamental”, completou Teotonio Vilela Filho.
Durante a visita ao Porto de Navegantes, a comitiva alagoana conheceu toda a parte de infraestrutura e equipamentos encontrada no terminal, que conta com um cais de 900m, profundidade de canal de 11,3m, três berços de atração, 1200 tomadas reefers, um estacionamento para 150 vagas, além de uma área administrativa
O governador Teotonio Vilela Filho e o secretário Luiz Otavio Gomes ainda sobrevoaram o complexo, acompanhados de diretores da Portonave, que abordaram o histórico do complexo. O projeto foi iniciado no ano de 1998, e após articulação com empreendedores e autoridades locais, em 2001, a Portonave recebeu do Ministério dos Transportes a outorga que liberou suas operações em Navegantes. As obras de construção foram iniciadas em 2005, e já no ano de 2007, o primeiro navio – MSC Urugay – foi atracado no terminal.
Os dirigentes da Portonave, depois de ouvirem as explanações do governador Teotonio Vilela Filho e do secretário Luiz Otavio Gomes, demonstraram interesse na administração privada de um novo porto a ser projetado no Litoral Sul de Alagoas. O empreendimento atenderia ao escoamento da produção da Mineradora Vale Verde, com a viabilização de uma ferrovia ligando o município de Craíbas ao novo porto.
Nova Indústria - Após a visita ao Porto de Navegantes, a comitiva se deslocou até a sede da cerâmica Portobello, e foi recebida pelo executivo da empresa, César Borges. Lá, além de conhecer a linha de produção da empresa, uma das maiores desse setor na América latina, o secretário Luiz Otavio Gomes explicou aos executivos as diretrizes do Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado de Alagoas (Prodesin), que oferece benefícios creditícios, fiscais e locacionais a empreendimentos que desejam se instalar em Alagoas.
“O Estado não mede esforços para atrair novos empreendimentos, essa é uma política implantada pelo governador Teotonio Vilela Filho desde o ano de 2007. O setor empresarial já vê o Estado como uma ótima oportunidade para investir. Já contamos com diversos setores consolidados em Alagoas, como a Cadeia Produtiva da Química e do Plástico, contar com uma das líderes nacionais na área de revestimentos cerâmicos seria muito importante”, pontuou o secretário Luiz Otavio Gomes.
César Borges, após a explicação sobre o Prodesin, elogiou a logística e a infraestrutura oferecidas pelo Estado e afirmou que a empresa irá trabalhar no projeto de viabilidade econômico-financeira para implantar uma unidade em Alagoas. “Temos total interesse no empreendimento e vamos tomar as medidas cabíveis para tornar concreto investimento em Alagoas”, destacou Cesar Gomes Junior .
A empresa - Empresa de capital aberto integrante do Novo Mercado da Bovespa, a Portobello, maior empresa do segmento de revestimentos cerâmicos da América do Sul, com faturamento anual superior a R$ 500 milhões, produz anualmente 23,5 milhões de metros quadrados e atende países dos cinco continentes e também o mercado interno, por meio de revendas multimarcas e da Portobello Shop. São 10 fábricas nas quais trabalham quase dois mil colaboradores, responsáveis pelo design e inovação de itens que lançaram tendência na arquitetura e decoração no Brasil.

Fonte: Assessoria / Primeira Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário