quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Por falta de segurança, médicos do IML faltam e diretor fica sabendo pela imprensa

Em forma de protesto, legistas não cumpriram o expediente e categoria pode paralisar dia 16


Mais um capítulo na crise da segurança pública do estado. Nesta quinta-feira (09) os médicos legistas do Instituto Médico Legal (IML) em Maceió voltaram para casa após chegar nas instalações do Hospital Sanatório e não encontraram segurança.
O presidente do Sindicato dos Médicos em Alagoas (Sinmed), Wellington Galvão, explicou que a situação está insustentável. “Realizamos uma reunião ontem com as secretarias de Gestão Pública e Defesa Social e eles já queriam um novo acordo, mas os médicos disseram que não voltam atrás”, explicou.
Galvão ainda confirmou que no dia 16 a categoria pode paralisar as atividades na capital e em Arapiraca. “O estado prometeu até o dia 15 pagar as gratificações de junho e julho que estão atrasadas, caso o dinheiro não esteja na conta, todos param”, frisou.
“Esse Governo não tem palavra. Eles fazem um acordo e depois voltam atrás para novas negociações”, relatou o presidente do Sinmed, informando que poderá haver demissão coletiva.
Primeira Edição entrou em contato com o diretor do IML, Luiz Antonio Mansur, ele disse que não sabia da situação. “Fiquei até às 10 horas e ninguém me informou nada”, informou pelo telefone.



Fonte: Primeira Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário