quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Programa Água para Todos amplia ações para universalizar acesso à água em Alagoas‏

Estrela de Alagoas, Craíbas, Arapiraca e agora Belo Monte recebem o programa

Metodologia de Busca Ativa de potenciais beneficiários
foi adotada pelo Programa Água para Todos.

O programa Água para Todos, executado pela Codevasf em sua área de atuação, chegou neste mês de agosto, em Alagoas, às comunidades rurais difusas do município ribeirinho de Belo Monte, no Baixo São Francisco alagoano.
Atualmente, o programa, cuja meta é universalizar o acesso à água no semiárido do país, já beneficiou cerca de 2,7 mil famílias alagoanas que agora contam com cisternas de polietileno com capacidade para armazenar 16 mil litros de água. Além de Belo Monte, o Água para Todos já executa ações nos municípios de Estrela de Alagoas, Craíbas e Arapiraca. Até o final do ano, as ações devem ser estendidas para os municípios de Delmiro Gouveia, Piranhas e Traipu para cumprimento da meta de instalar 7.429 cisternas em 2012.
Em Belo Monte, as equipes de campo do programa realizam a chamada busca ativa, uma inovação na execução do Plano Brasil Sem Miséria, do qual o Água para Todos faz parte. A busca ativa é um instrumento de busca e inclusão de potenciais beneficiários em programas sociais do Governo Federal, sob a coordenação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Para isso, utiliza dados contidos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) como ponto de partida na identificações de famílias em situação de vulnerabilidade social em áreas geográficas específicas.

No processo de busca ativa dos potenciais beneficiários do Água para Todos, as equipes de campo da Codevasf são divididas em áreas geográficas, que podem englobar diversas comunidades rurais difusas. Localizadas as famílias de potenciais beneficiários do programa, o local onde será instalada a cisterna na residência é georreferenciado com a utilização de equipamento de GPS e fotografado para compor o banco de dados do programa.
É o que está acontecendo em Belo Monte, explica o coordenador regional do programa na Codevasf em Alagoas, Eduardo Motta. “Partimos de famílias pré-selecionadas e vamos às comunidades identificá-las. Chegando lá, o trabalho de busca ativa é ampliado. As equipes de campo têm como missão não somente achar aquelas famílias já identificadas em situação de vulnerabilidade social pelo CadÚnico, mas também fazer um 'raio X' na localidade em busca daquelas que ainda estão invisíveis para o Estado, não sendo atendidos por nenhum programa social, sem acesso nem à água para consumo da família”, afirma Motta.
Além da busca ativa, com o trabalho de validação de cadastro de potenciais beneficiários e de cadastro de famílias em situação de vulnerabilidade social, as equipes de campo do programa Água para Todos estão realizando em Belo Monte a capacitação das famílias já cadastradas para gestão da água das cisternas de polietileno, com a finalidade de promover o melhor aproveitamento dos reservatórios em períodos de estiagem prolongada. Nesta semana, os trabalhos das equipes da Codevasf estão sendo executados no povoado Lagoa do Canto. Nos povoados Maria Preta e Poço do Marco, também em Belo Monte, a Codevasf iniciou a marcação dos locais em que serão instaladas as cisternas em cada residência. Já nos povoados Olho D'Água Novo, Cabeceira, Charco da Cabaceira, Olho D'Água Velha, Paraíso, Santa Cruz, Telha I e Telha II, as equipes realizam a Busca Ativa, validação de cadastros, georreferenciamento e marcação de cisternas.




Fonte:  Primeira Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário