quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Socorristas do Samu paralisam as atividades nesta quinta-feira

Apenas as Unidades de Serviço Avançado serão utilizadas no atendimento em Maceió e Arapiraca

Arquivo Primeira Edição

Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fazem, nesta quinta-feira (16), uma paralisação de 24 horas em Maceió e Arapiraca. Apenas as Unidades de Serviço Avançado (USA’s) serão utilizadas no atendimento.
De acordo com o integrante do Sindicato dos Trabalhadores do Samu (Sinsamu), Sandro Monteiro, a paralisação é para reivindicar reajuste salarial, melhorias nas condições de trabalho e o pagamento de uma gratificação denominada incentivo de risco.
“Precisamos de novos EPI’s [Equipamentos de Proteção Individual], reserva de carros novos - que não existe -, além do pagamento do incentivo, que chegou a ser negociado, mas o governo não levou adiante porque continuamos a denunciar as precárias condições de trabalho. Tudo o que o governo pediu nós fizemos. O que não poderíamos fazer era receber o incentivo e parar de falar sobre as condições”.
Os técnicos de enfermagem e condutores estão reunidos em frente à sede da Samu, no bairro do Farol. Os sindicalistas garantem que, caso não haja nenhuma resposta do governo, será deflagrada greve por tempo indeterminado, conforme anunciaram no início da semana.
“Em assembleia, o pessoal decidiu pela paralisação de advertência nesta quinta-feira. Mas, caso o governo não se posicione, vamos continuar parados. Esperamos que tenha sensibilidade para entender que não é dessa forma que os socorristas devem ser tratados”.
Durante a paralisação, apenas cerca de 40% dos serviços serão mantidos com as cinco Unidades de Atendimento Avançado, sendo quatro na capital e uma em Arapiraca. Já as nove ambulâncias de atendimento básico não sairão da garagem.



Fonte: Primeira Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário