domingo, 2 de setembro de 2012

Abertura para reclamações ainda está paralisada no Procon de Arapiraca

                   O problema, dessa vez, é o com a internet 


O consumidor que desejar fazer uma abertura de reclamação contra uma empresa no Procon Arapiraca não conseguirá porque o procedimento ainda está paralisado no órgão. No último dia 18 de agosto, o Portal 7Segundos divulgou uma reportagem em que a coordenadora da órgão, Luciana Régia, afirma que o processo estava parado por conta dos computadores que estava, velhos e, por isso, sem funcionar. As máquinas chegaram, o problema agora é o sistema e a internet.

De acordo com a coordenadora, os computadores foram entregues pela Prefeitura de Arapiraca na última quarta-feira (29). “O problema é com a internet. O pessoal da Oi já veio aqui e resolveu; falta apenas solucionar a questão com o sistema também”, disse Luciana Régia. 
O prazo para que o órgão volte a fazer a abertura de processos é até a próxima terça-feira (04). “A gente sabe que tem outros órgãos que dão assistência, mas, por conta da localização, aqui fica mais fácil”, afirmou a coordenadora. 

Computadores

De acordo com a coordenadora do órgão, Luciana Régia Ventura, quando o Procon foi inaugurado, em novembro do ano de 2007, foram doados computadores usados. “Nós começamos já reutilizando eles (os computados), só que chega um momento em que a impressora complicou e as máquinas apresentaram deficiência no funcionamento já que a demanda de uso é grande”, explicou a coordenadora. 

Para resolver o problema, Ventura afirmou que foi feito um levantamento para que o equipamento fosse trocado; o valor para a substituição chegou a R$ 8 mil. Em seguida, ela disse que para esse valor seria necessário a abertura de processo licitatório, o que demanda tempo. Para não atrasar a chegada dos computadores, segundo ela, o valor caiu para R$ 6 mil. “Fomos até o município e mostramos a nossa necessidade, então, para não demorar abrimos mão de umas duas máquinas e baixamos o valor”, acrescentou Luciana Ventura.

A coordenadora falou que a solicitação dos novos equipamentos foi feita há três meses com todas as especificações de cada computador e impressora. 

Procon Estadual

Com esse problema de logística, as aberturas foram paralisadas, mas Luciana Ventura explicou que o consumidor não fica sem resolver o problema. “Ele vem até o Procon encaminhamos para o Procon Estadual, Defensoria Pública ou para o Juizado”, afirmou a coordenadora que disse, ainda, que o sistema usado também cai por diversas vezes.

Por ser um órgão bastante lembrado pelas pessoas, Ventura disse: “O Procon é uma instituição de respeito, muito procurada pelas pessoas, por isso que a gente fica incomodado com essa situação”. Sobre o retorno das aberturas de reclamações, ela afirmou que até a próxima semana o problema será resolvido. 





Fonte: 7 segundos

Nenhum comentário:

Postar um comentário