terça-feira, 9 de outubro de 2012

Usina Ciência da Ufal amplia pesquisas com Bicicleta Geradora de Energia

A mais recente aquisição da Usina Ciência da Universidade Federal de Alagoas para incrementar os experimentos científicos é um equipamento denominado de Bicicleta Geradora de Energia que transforma, parcialmente, energia mecânica em energia elétrica. O equipamento, com 12 volts de potência, fornece energia suficiente para acender lâmpadas e por em funcionamento alguns eletrodomésticos. A bicicleta compõe o acervo da Sala de Exposição Permanente Sobre Energia: Pedra Fundamental do Desenvolvimento Humano, coordenada pelo professor Antônio Ornellas, do Instituto de Física.
Essa nova experiência vem ampliar às atividades científicas na Usina Ciência, beneficiando principalmente ao seu público-alvo, que são alunos e professores das escolas públicas e particulares do ensino fundamental e médio de Alagoas, mantendo um agendamento diário de visitação em prol do conhecimento em Física, Química e Astronomia.
Antônio Ornellas explica que o equipamento só se assemelha a uma bicicleta porque dispõe do pedal que ao ser acionado faz a transformação de energia mecânica para energia elétrica. “O pedal é conectado ao gerador por indução, que nada mais é do que uma combinação de um imã com uma bobina provocando o movimento do imã relativo à bobina. Porém, isso requisita pedaladas para a transformação da energia, que é o objetivo desse novo experimento”, reforça o professor.
Para o experimento, estão acoplados à Bicicleta Geradora de Energia lâmpadas e ventiladores pequenos. A aquisição do equipamento foi por meio do Programa de Incentivo às Pesquisas do Centro de Ciência do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). “Também foram adquiridos recentemente um novo gerador eletrostático (experiência que faz os cabelos arrepiarem) e pilhas de Daniell, para experimentos de transformação de energia química para energia elétrica”, informa Ornellas, que é vice-coordenador da Usina Ciência.
Doutorando na área de Educação e Ciências na Universidad de Burgos, na Espanha, o professor Antônio Ornellas acrescentou que as ações desenvolvidas na Sala de Exposição Permanente Sobre Energia foram a grande motivação para a realização da pós-graduação, que tem defesa de tese prevista para o início de dezembro.
Consolidação científica
Com 21 anos de funcionamento, a Usina Ciência é atrelada à Pró-reitoria de Extensão (Proex) da Universidade Federal de Alagoas, e constitui-se como espaço de apoio didático-pedagógico de popularização da ciência, desempenhando um papel importante para a melhoria da qualidade do ensino básico de Alagoas.
Reúne o principal acervo de experimentos educativos científicos e tecnológicos do Estado de Alagoas, além da Sala de Exposição Permanente sobre Energia, que dispõe dos seguintes espaços: Exposição Ciência e Vida; Sala Óptica; Show de Química; Parque Científico, integrando esse espaço a Casa Ecológica que faz demonstração de diversas fontes de energia.
“Outro espaço científico é a Sala de Astronomia em parceria com o Centro de Ciências de Astronomia de Alagoas (CCAL), instalado no Centro de Estudos de Pesquisas Aplicadas (Cepa), contemplado pela Usina Ciência com um telescópio denominado de “Piatti” em homenagem a então coordenadora Tânia Piatti, que mesmo aposentada, continua colaborando com as ações científicas”, diz Ornellas. Atualmente a Usina Ciência tem na coordenação o professor Reinaldo Rodrigues, do Instituto de Química e Biotecnologia (IQB).
A Usina Ciência está instalada no mesmo espaço do Museu de História Natural, localizado à Rua Aristeu de Andrade, no Farol (em frente à TV Gazeta), e com a retomada das atividades acadêmicas, o agendamento de visitação também foi normalizado. Mais informações pelo telefone 3221 - 8488.


Fonte: Assessoria / Mais.al

Nenhum comentário:

Postar um comentário