quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Brasileira que leiloou a virgindade diz que ato ainda não foi consumado

Catarina Migliorini, de 20 anos, deu entrevista nesta manhã ao Mais Você. Virgindade foi leiloada por US$ 780 mil, equivalente a mais de R$ 1,5 milhão.



A catarinense Catarina Migliorini, de 20 anos, que leiloou a virgindade por US$ 780 mil, o equivalente a mais de R$ 1,5 milhão, falou na manhã desta quinta-feira (8) sobre a polêmica envolvendo sua atitude.
"Eu sou virgem ainda", afirmou em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga, no programa "Mais Você", da TV Globo. "Fui no ginecologista, confirmou (que sou virgem)". Catarina estava com data marcada para perder a virgindade no dia 3 de novembro.
"Disse que não faria por menos de US$ 500 mil", contou a jovem sobre a participação no documentário que tem o objetivo de mostrar o cotidiano de um jovem e uma jovem virgens. Ela afirmou ainda que pode desistir de consumar o ato a qualquer momento. Mas caso isso ocorra, não receberá o valor pago pelo vencedor do leilão.
"Minha mãe está sabendo (sobre o leilão da virgindidade) há muito tempo disso, porque somos muito amigas", contou a jovem revelou que seu verdadeiro nome é Ingrid, mas sempre foi chamada pelos amigos de Catarina, por causa de seu estado natal.
Catarina esteve presente na noite desta quarta-feira (7) no Fashion Rio, no Cais do Porto, na Zona Portuária da cidade. A jovem, que inicialmente iria desfilar pela grife TNG, apenas assistiu ao desfile. Ela ficou sentada na primeira fila, bem perto do RPM, que fez show durante o desfile da marca.
Inicialmente, a jovem foi convidada pela grife para desfilar, mas a TNG cancelou o convite devido à má repercussão com os clientes da marca.
Para a jovem, no entanto, não houve preconceito. "Não acho que é preconceito. Elas não gostam e fingem não saber que prostituição é algo muito mais amplo", avaliou Catarina, em entrevista ao colunista Bruno Astuto, para o "Mais Você". "Sou responsável pelo meu próprio corpo e tudo o que eu faço é por livre e espontânea vontade", completou. 
A jovem é natural de Itapema, em Santa Catarina, e antes de chegar ao Rio para o Fashion Rio, estava na Austrália para a gravação de um documentário sobre a preparação para o momento.
Caso ela perdesse a virgindade no dia 3, como previsto, o ato aconteceria durante um voo que partiria da Austrália ou Indonésia para os Estados Unidos, para evitar problemas com a legislação de cada país.
Entre as regras que deveriam ser obedecidas pelo ganhador estaria o uso de camisinha obrigatório e a proibição da filmagem do ato. Também não seria permitido beijo, realização de fantasias ou fetiches nem uso de brinquedos.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário