sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Sem negociação, servidores da Educação devem entrar em greve

Servidores anunciaram a paralisação esta semana e, com a não negociação com o Governo, devem cruzar os braços na terça, 13



O Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Alagoas (Sinteal) ainda não tem previsão de negociação  com o secretário estadual da Educação, Adriano Soares, o que deve reafirmar a greve da rede estadual de ensino a partir desta terça-feira (13).
Na quarta-feira (7), os servidores da Educação realizaram uma manifestação em frente ao Palácio República dos Palmares para pressionar o Governo a negociar com a classe.
De acordo com integrantes do Sinteal, em outubro - quando aconteceu uma outra paralisação de advertência - foi apresentada uma contraproposta que dividiria os Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), nos níveis magistério, pagos a partir de janeiro de 2013 sem retroativo, e administrativo, que seriam pagos no ano que vem retroativo aos meses de maio e dezembro de 2012. Porém, o secretário estadual de Educação, Adriano Soares, estaria querendo implantar um PCCS único, ideia discordada pela categoria, que acredita que isso levaria muito tempo.
Soares, por sua vez, se manifestou em sua página no facebook declarando que acha “um absurdo propor a paralisação das atividades pedagógicas em um ano difícil, em que já houve paralisação em razão das reformas das escolas públicas”.


Fonte: Primeira Edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário